Clássico de fogo para o Vascão

Com Juninho de volta, time de Dorival Junior quer ratificar a boa fase com uma vitória sobre o líder Botafogo, amanhã, no Maracanã

Por O Dia


Rio - Em franca evolução, o Vasco lamentou o ponto conquistado em Goiânia e tem sua boa fase posta a prova contra o Botafogo, líder do Campeonato Brasileiro, amanhã, no Maracanã. A preocupação de todos os jogadores vascaínos passa pelo holandês Seedorf, que vive grande fase no time da Estrela Solitária.

Vasco quer voltar a vencer contra o BotafogoMárcio Mercante / Agência O Dia

“Temos que ter cuidado com o time todo do Botafogo. O Seedorf é craque e merece uma atenção especial”, disse Pedro Ken, que fez o gol na partida contra o Goiás e foi um dos destaques vascaínos.

O atacante Eder Luis admitiu que o Botafogo neste momento está acima do Vasco, mas ressaltou que em clássicos qualquer um pode vencer.

“Ninguém pode enganar que o Botafogo, sem dúvida, está um passo a frente. A equipe se encontrou no campeonato há mais tempo que a gente. Mas é clássico, a gente sabe que o Botafogo é sempre um adversário difícil. Mas, pelo que a equipe está mostrando dentro de campo, a gente sabe que, assim como o Botafogo, o Vasco também pode conseguir uma vitória”, disse.

Lado direito do Maraca

Depois de toda a polêmica pelo lado direito das tribunas no clássico contra o Fluminense, finalmente a torcida vascaína vai assistir ao jogo no Maracanã do lugar onde gosta:

“A torcida voltar (ao lado direito) é uma coisa antiga, não vai ter mais aquele disse me disse, vai ser bom para todo mundo. Temos que entrar lá motivados e confiantes, acreditando no nosso potencial, para conquistarmos o resultado positivo. Nossa equipe é bastante qualificada. Em um mês estamos tendo três clássicos e, nos últimos três jogos, fizemos sete jogos”, afirmou o goleiro vascaíno

Para o clássico, o técnico Dorival Junior terá a volta do meia Juninho Pernambucano, poupado, do atacante Tenório, que foi liberado para o enterro do jogador Benítez, no Equador, e o jogo poderá marcar a estreia do argentino Guiñazu com a camisa vascaína. O colombiano Montoya está fora por ainda não ter sido regularizado na CBF.

Dorival busca melhorar a defesa

O pênalti convertido por Walter aos 43 minutos do segundo tempo deu um recorde amargo ao Vasco. Foi o décimo oitavo gol sofrido pela defesa vascaína, que igualou o Criciúma como a mais vazada do Campeonato Brasileiro.

Nas quatro posições de defesa, nove jogadores já tiveram a chance de jogar enquanto o técnico Dorival Junior busca a formação ideal para tentar levar menos gols. Até o goleiro já foi trocado, visto que Michel Alves começou o campeonato e com a chegada de Dorival, Diogo Silva ganhou uma chance.

Recém-contratado ao Grêmio, o zagueiro Cris, de 36 anos, deve ser o próximo uma ganhar uma chance para acertar a linha defensiva vascaína.