Sucesso nas compras: Como aproveitar

Aproveitar as ofertas nos supermercados exige dos consumidores, em geral, grande atenção para não fazer compras desnecessárias

Por O Dia

Rio - Aproveitar as ofertas nos supermercados exige dos consumidores, em geral, grande atenção para não fazer compras desnecessárias. A orientação é adquirir o volume daquilo que você pode estocar e consumir e que as diferenças de preço valham a pena, no caso de artigos de limpeza e perfumaria, óleos, azeites, bebidas em geral. Se fizer da forma correta, o consumidor consegue economizar até 30% nas compras.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“Não sei onde fazer compras, este mês. Tem tantos supermercados fazendo ofertas. O que tem próximo da minha casa fica cheiro! Quero aproveitar as ofertas e me abastecer até para o Natal. O que fazer?”

Fabiana Lúcia, Madureira

Estamos num período do ano em que vários supermercados fazem campanhas de ofertas. São diversos “aniversários” de redes onde quem aproveita mesmo são clientes, centenas de ofertas com preços baixos. Isto acontece por dois motivos. Primeiro devido a um período do ano onde o comerciantes tem naturalmente uma queda de vendas.

De julho até outubro as vendas do supermercado tendem a diminuir por não ter grandes atividades comerciais, diferentemente do 1º semestre do ano que tem Carnaval, Páscoa e Dia das Mães. O outro motivo é antecipar as vendas para o fim de ano, do Natal e Ano Novo. O consumidor se abastecendo bem agora, vai deixar para comprar somente os itens de Natal, mais próximo da data.

Comece guardando encartes e folhetos promocionais, analise, compare preços e foque naquele que há mais ofertas. Atualmente a maioria das instituições faz as chamadas “coberturas de preço”. Você apresenta a oferta do concorrente (impressa) e ele cobre o preço. Muitos produtos saem até 30% mais baratos e você economiza tempo e transporte. Isto em qualquer época do ano, neste período então as diferenças são maiores.

Adquira em volume somente aquilo que você pode estocar e consumir e que as diferenças de preço valham a pena, como artigos de limpeza e perfumaria, óleos, azeites, bebidas em geral. E alguns produtos com validade de pelo menos três meses, caso contrário corre o risco de ter sua qualidade comprometida. O restante deixe para comprar mais próximo de usar.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos.

Últimas de _legado_Economia