Idoso que usava semelhança com Papai Noel para abusar de crianças é preso

Neozelandês teria violentado diversos menores entre seis a onze anos na Zona Oeste

Por O Dia

Rio - A longa barba branca e a imagem de Bom Velhinho, que lembra o Papai Noel, era o disfarce perfeito para o neozelandês Paul Barry Clark atrair crianças e estuprá-las. O acusado foi preso sábado por policiais da 35ª DP (Campo Grande), após a denúncia da mãe de uma das vítimas, de apenas 9 anos. Ele já responde a procedimento na mesma delegacia pelo crime contra outras três crianças.

A mãe contou que o filho apareceu em casa com dinheiro e que só depois de muita insistência a criança revelou a origem: a quantia teria sido dada por Paul após o abuso. A vítima contou ainda que teria visto outras crianças sendo abusadas pelo acusado. A polícia confirmou o modo de agir do neo zelandês descrito pela vítima.

Neozelandês Paul Barry Clarck foi preso por policiais da 35ªDP (Campo Grande) acusado de usar sua semelhança com Papai Noel para abusar de criançasDivulgação

A polícia apreendeu na casa de Paul uma câmera fotográfica e um computador, onde a criança contou que o acusado guardaria imagens das vítimas. Segundo testemunhas, o local onde o suspeito morava ficava cheio de crianças e, por isso, chamado de Terra do Nunca, em alusão ao personagem do desenho infantil Peter Pan.

No mesmo dia, policiais prenderam Oseas de Brito dos Santos, também acusado de abuso de uma adolescente de 14 anos, em Seropédica. Ele teve prisão preventiva decretada e foi condenado a 10 anos de prisão por atentado violento ao pudor.

Últimas de Rio De Janeiro