Suspeito de chefiar o tráfico na Vila Kennedy é preso na Barra da Tijuca

Com ele foi apreendido um carregador de AR 15 e uma carteira de trabalho com outro nome

Por O Dia

Naya foi preso com imagem do ‘Poderoso Chefão’ estampada na camisaReprodução

Rio - De posse de livros sobre estratégias de guerra e armamentos e vestindo uma camiseta com a imagem do ator Marlon Brando na pele do personagem Vito Corleone, no clássico cinematográfico ‘O Poderoso Chefão’, Max André Lopes Santos, o Naya, de 30 anos, foi preso nesta quarta-feira à tarde por policiais da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod). Ele estava na Vila do Pan, condomínio da Barra da Tijuca, onde visitava a mulher e os filhos.

Segundo a polícia, ele é chefe do tráfico na Vila Kennedy, em Bangu, e estava com carregador de AR 15, além de Carteira de Trabalho com outro nome. A ação cumpriu mandados de prisão por tráfico e associação para o tráfico de drogas, segundo o delegado titular da especializada, Antenor Lopes.

“Ele nos contou que estudou pouco, mas adora ler, que por isso tem vários livros e que a leitura o ajuda muito”, disse Antenor. Em um dos quartos do apartamento, a polícia apreendeu o livro ‘A arte da guerra’, de Sun Tzu, sobre táticas de combate, além de ‘O homem que pensava diferente’, de Steve Jobs, ‘Fama, fortuna e ambição’ e ‘Rajadas da história.”

Também foram encontradas no apartamento roupas de marcas caras e famosas, de grifes internacionais. Mesmo após a implantação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na Vila Kennedy, em maio do ano passado, Naya continuava a controlar pontos de venda de drogas na região, segundo a polícia.

De acordo com as investigações, o traficante conseguiu se estabelecer após meses de guerra entre facções rivais, o que antecipou o processo de ocupação da comunidade pela UPP. A prisão dele é considerada pela polícia como estratégica para o combate ao tráfico na área.


Últimas de Rio De Janeiro