Ruy Chaves: No tempo dos espinheiros

Que os bons saiam de seu silêncio e tomem o poder para o bem de todos!

Por O Dia

Rio - Poder e corrupção, a questão é antiga! Diz o Apólogo de Jotão: "Foram as árvores ungir sobre elas um rei e pediram à Oliveira: 'Reina sobre nós!' A Oliveira respondeu: 'Deixaria o meu óleo que Deus e os homens tanto prezam e iria reinar sobre vós?' Depois as árvores foram à Figueira: 'Reina sobre nós!'

E respondeu a Figueira: 'Deixaria a doçura do meu fruto e iria pairar sobre vós?' As árvores pediram à Videira: 'Reina sobre nós!' E disse a Videira: 'Deixaria o meu vinho que agrada a Deus e aos homens para reinar sobre vós?' Sem alternativas, as árvores disseram ao Espinheiro: 'Reina sobre nós!' O Espinheiro, que nada fazia que agradasse a Deus nem aos homens, tomou o poder, cercou-se de gente do mal e sugou as riquezas, a honra e a seiva das pobres árvores." O espinheiro é um arbusto, não uma árvore, e representa a maldição sobre a terra, o inimigo, a destruição, o oportunismo. As árvores boas eximiram-se de responsabilidades, focadas apenas em seus interesses.

Há 2.500 anos ouvi do Mestre Sócrates: "Os bons não querem governar por dinheiro ou por honras, não são ambiciosos. Devem ser induzidos a governar e até coagidos pelo temor de castigo. E o maior castigo está em ser, o que recusa, governado por um homem pior." Depois, Luther King: "O que me preocupa não é o grito dos maus, é o silêncio dos bons." "Então, vinde e refugiai sob a minha sombra!", gritam os espinheiros no Brasil para os fracassados bem-sucedidos, sempre à sombra do poder, os mentirosos, os corruptos, os indignos, os incapazes de se comprometer com o bem comum, os seres de transição incompleta, mais animais que pessoas.

A omissão dos justos, sábios e honrados tem permitido a péssimos brasileiros a sua eternização no poder. Temos trocado a Oliveira, a Figueira e a Videira por espinheiros do mal e, então, a incompetência e a corrupção dominam a gestão do Estado estuprado, de que decorrem a recessão, o desemprego e a violência.

O poder não mais emana do povo e em seu nome não é exercido. Os pilares da República e os valores e os ideais da Nação estão absolutamente corroídos. É mais que tempo de se tirar as máscaras: não à hipocrisia e à mentira! E prisão para os espinheiros que desonram o Pai, a Mãe, o Filho e o Espírito Santo. Que os bons saiam de seu silêncio e tomem o poder para o bem de todos! Panta rei.

Ruy Chaves é especialista em Educação

Últimas de Opinião