Informe: Itaú oferece 'seguro contra saidinha de banco' a clientes da Baixada

Quem opta por aderir ao plano, 'por apenas R$ 4 por mês', pode ser reembolsado caso seja roubado logo após deixar a agência bancária

Por O Dia

Rio - Devido à onda — ou seria tsunami? — de assaltos no estado, atendentes do Banco Itaú começaram a oferecer a clientes da Baixada Fluminense, na boca do caixa, um novo serviço: o “seguro contra a saidinha de banco”.

Quem opta por aderir ao plano, “por apenas R$ 4 por mês”, pode ser reembolsado caso seja roubado logo após deixar a agência bancária. Para isso, a vítima precisa registrar a ocorrência na delegacia mais próxima.

Procurada, a assessoria do banco informou se tratar do ‘Seguro Cartão Protegido’. Longe de ser desnecessário nos dias de hoje, o mercado do medo ganha cada vez mais força.

Ficará sem partido

A desfiliação do vice-prefeito do Rio e secretário de Transportes, Fernando Mac Dowell (PR), será homologada segunda-feira. “O PR encaminhará a papelada necessária ao cartório”, diz o ex-governador Anthony Garotinho, presidente estadual do partido. Como o Informe revelou ontem, dirigentes do PR decidiram desfiliar Mac Dowell, forma mais branda de expulsão, por divergências na administração municipal.

Atuação em números

Os helicópteros do Corpo de Bombeiros ficaram 874 horas no ar, o suficiente para 92 viagens do Rio a Portugal; as ambulâncias percorreram cinco milhões de quilômetros; foram 350 mil socorros (um atendimento para cada 1,5 minuto). Os dados representam a atividade da corporação no estado em 2016 e estão disponíveis no anuário que os Bombeiros acabam de lançar.

Segue

É a primeira vez que uma publicação do tipo, disponível também no site, é feita.

Economia milionária

Ex-secretário estadual de Energia, Wagner Victer usou o conhecimento na área para implementá-lo na Secretaria de Educação, a qual comanda atualmente. Conseguiu renegociar contratos com a concessionária de energia elétrica Enel (antiga Ampla) e reduzir os custos em 32%. A economia anual será de R$ 7,3 milhões.

O rito de Crivella

Um vereador da base do governo brinca com a metodologia de Marcelo Crivella (PRB) em suas reuniões. “Todo encontro é a mesma coisa: o prefeito começa com uma oração, diz que a cidade está mal economicamente, fala mal do (ex-prefeito) Eduardo Paes (PMDB) e termina sua fala com uma parábola.”

O arraiá de Lula

Antecipado pela coluna terça, o evento que Lula e Dilma farão, no Rio, para contestar a condenação do petista pelo juiz federal Sérgio Moro já tem data e local. Com temática caipira, será 5 de agosto num colégio no Maracanã.

Últimas de Rio De Janeiro