'Apagão' ao volante

Por O Dia

Antonio Anaquim pode ter tido uma crise que durou menos de um minuto. De acordo com a neurologista Elza Yacubian, da Academia Brasileira de Neurologia, nem todo ataque epilético é seguido de convulsão.

Portadores de epilepsia só podem obter habilitação na categoria B (carros particulares). O Detran informou que Anaquim não atendeu à determinação para entregar o documento em 2014.

A mulher que acompanhava Anaquim disse à polícia que que ele teve um "apagão" na direção. "A principal testemunha é ela", disse o delegado Gabriel Ferrando, da 12ª DP (Copacabana).

Epilético, o professor da Universidade Veiga de Almeida, Leonardo Caldi, postou ontem no Facebook: "Meus reflexos e os dos epibrothers e episisters que conheço são mais lentos dos que os das pessoas que não tomam remédios".

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro