Decreto legislativo pode cancelar adiamento dos salários de aposentados

Maioria dos deputados assinou a favor da criação do projeto. Se for aprovado em plenária, beneficiará 137 mil inativos

Por O Dia

Rio - A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) protocolou um projeto de decreto legislativo que poderá cancelar a decisão do governo do estado de pagar os salários de aposentados e pensionistas que ganham acima de R$ 2 mil líquidos por último na fila dos servidores. Ao todo, 42 dos 70 deputados assinaram pela criação do decreto, proposto pela bancada do Psol - todos da oposição e uma parte da base aliada.

Na terça-feira, técnicos da Fazenda, do Planejamento e membros da Casa Civil decidiram que esse grupo de inativos - 137 mil pessoas - teria os pagamentos adiados até o dia 12 de maio, e não receberiam mais no dia 14 de abril. O motivo apontado é a crise financeira do estado. Na ocasião, ficou decidido que os servidores ativos e os inativos com salários inferiores a R$ 2 mil líquidos serão pagos na data prevista.

A Mesa Diretora da Alerj deve decidir nesta quinta-feira (14) quando o projeto será votado. Caso ele seja aprovado na votação, o Estado ficará obrigado a cumprir com os pagamentos previstos na ordem normal. 

O líder do PMDB na Alerj, André Lazaroni, foi um dos deputados da base aliada a se manifestar contra a decisão do governo. Para o deputado Carlos Roberto Osorio (PSDB), que aderiu ao projeto, o fato de a maioria ter concordado com a criação do decreto legislativo indica que ele consequentemente será aprovado. 

"Acho de uma grande insenbilidade e injustiça a decisão do governo, que coloca os aposentados como últimos da fila para receber. Os aposentados são os que mais precisam e mutias vezes estão em condição social precária, precisando da aposentadoria para sua sobrevivencia. Muitos são idosos e pessoas com doença. Outro motivo de injustiça é que o aposentado já pagou para receber a aposentadoria durante toda a vida para usufruir do beneficio ao final dela", declarou Osorio.

Contrário ao projeto protocolado nesta quarta-feira, o líder do Partido Progressista na Alerj, deputado Dionísio Lins, disse na tribuna que o governador em exercício, Francisco Dornelles, "vai colocar o estado novamente nos trilhos, mas para isso, é preciso que se tenha paciência".

"Não tenho dúvidas de que mais rápido do que se imagina os aposentados terão uma boa notícia. Até porque ele mesmo é aposentado, e sabe muito bem os transtornos trazidos quando se atrasa as contas.O estado vai se reerguer, mas para isso não devemos usar de sensacionalismo, e sim encarar as dificuldades atuais para que possamos combatê-las", afirmou Dionísio Lins.

DEPUTADOS QUE ASSINARAM CONTRA O ADIAMENTO DOS SALÁRIOS DOS INATIVOS

Marcelo Freixo

Eliomar Coelho

Flávio Serafini

Paulo Ramos

Wanderson Nogueira

Ana Paula Rechuan

Bruno Dauaire

Marcia Jeovani

Zeidan

Enfermeira Rejane

Flavio Bolsonaro

Carlos Minc

Luiz Paulo

Tio Carlos

Janio Mendes

Zaqueu Teixeira

Carlos Roberto Osorio

João Peixoto

Dica

Carlos Macedo

Martha Rocha

Jorge Felippe Neto

Waldeck Carneiro

Márcio Canella

Wagner Montes

Chiquinho da Mangueira

Dr. Sadionel

Dr. Julianelli

Márcio Pacheco

Luiz Martins

Zito

Samuel Malafaia

Nelson Gonçalves

André Ceciliano

Dr. Deodalto

André Lazaroni

Iranildo Campos

Farid Abrão

Átila Nunes

Lucinha

Tania Rodrigues

Thiago Pampolha

Últimas de Economia