Sucesso nas Compras: Feira ou supermercado?

Cada vez mais os “formatos” do varejo se confundem e competem entre si

Por O Dia

Rio - Feiras, supermercados, atacados, mercearias, lojas de conveniência, padarias. Cada vez mais os “formatos” do varejo se confundem e competem entre si. 

O consumidor está cercado de lojas que se adaptam às necessidades locais. Vão desde as padarias — que colocam em seu sortimento linha de produtos de mercearia e limpeza para vender ao consumidor final — a lojas de hortifrutigranjeiros que aumentam seu mix de produtos com queijos, vinhos, azeites e confeitaria.

Uma miscelânea de itens que ajudam o abastecimento daquela comunidade. Sabendo pesquisar, os consumidores podem comprar mais barato e garantir qualidade. Nas feiras livres, com certeza se encontram muitas frutas e vegetais que não são de venda comum, são mais “raros” e até de pequenos produtores. Um diferencial que raramente se encontra na maioria dos supermercados.

E também devido ao alto grau de “perecibilidade” de algumas frutas legumes e verduras que se voltarem para o transporte e armazenagem para a venda do dia.

Pergunta e resposta

“Estou tentando economizar mais que posso. Estoco produtos em casa, e faço as compras de frutas, legumes, verduras , ovos e carnes semanalmente. Na maioria das vezes vou nos supermercados, outras vezes nas feiras livres ou nos sacolões. Quais melhores locais para comprar estes produtos, na feira ou supermercado?” Luiza Miranda, Cachambi

A situação é muito relativa. Tanto no supermercado quanto nas feiras livres você pode comprar frutas, legumes e verduras com excelente qualidade e por ótimos preços.
Na maioria destes produtos eu considero até comprar nos supermercados uma relação de custo benefício maior.

Preços são mais competitivos e volume maior de mercadorias disponíveis pois são negociados em grandes volumes pelo departamento de compra do supermercado ou da rede e, para muitas lojas, além de ter a conveniência de pagar de muitas formas como cartão de débito e crédito e de que as feiras livres. Que também, na maioria das vezes não são diárias.

Quanto a achar que só se compra produtos mais frescos nas feiras que nos supermercados é uma falácia. Tanto um quanto outro recebem e oferecem aos consumidores produtos diariamente , principalmente as verduras .

O frescor e a qualidade dos produtos vai depender de sua oportunidade de compra. Todos os dias pela manhã se consegue produtos mais frescos do que se comprar à tarde ou ao fim do dia.

Nas feiras livres, com certeza se encontram muitas frutas e vegetais que não são de venda comum, são mais “raros” e até de pequenos produtores. Um diferencial que raramente se encontra na maioria dos supermercados.

Quintarelli é consultor do Grupo AZO

Últimas de Economia