Ameaçada de ficar fora de 2º turno, Marina distribui críticas a adversários

Candidata do PSB fez carreata na tarde desta sexta-feira na Tijuca, Zona Norte do Rio

Por O Dia

Marina reage a ameaça de ficar fora de segundo turno e distribui críticas Carlo Wrede / Agência O Dia

Rio - Em visita ao Rio, a presidenciável Marina Silva (PSB) fez carreata, na tarde desta sexta-feira, na Praça Saens Peña, na Tijuca, Zona Norte da cidade, onde discursou em meio a uma confusão de correligionários, organizadores e eleitores. Generosa com as críticas aos adversários políticos, Marina foi incisiva ao falar de ausência programa eleitoral de Aécio Neves (PSDB): "O Aécio deixou para apresentar nos últimos minutos da prorrogação final o seu programa. E ainda pela metade" e complementou "Quem não apresenta programa é porque não quer compromisso com aquilo que quer para os brasileiros" .

Em segundo lugar nas pesquisas e ameaçada por tucano, a candidata do PSB também não pode deixar de fazer críticas à petista Dilma Rousseff e retomou o caso de corrupção na Petrobras, lembrando que ex-diretor Paulo Costa desviou bilhões de reais. Mesmo aparentando uma voz cansada, Marina não segurou o fôlego ao acusar Dilma de ter prometido, em 2010, 6 mil creches e de ter feito somente 400. Confiante, a candidata demonstrou segurança ao falar sobre as eleições de domingo, apesar de aproximação de Aécio: "Nós estaremos no segundo turno. E quem vai nos dar essa vitória é o povo brasileiro".

Eduardo Jorge participa de caminhada no Centro

Outro presidenciável esteve no Rio nesta sexta-feira. Eduardo Jorge, do PV, participou de caminhada de "Ato pela Paz", promovida pela organização do partido no estado, onde o candidato esteve junto com sua vice, Célia Sacramento. O candidato do PV percorreu a Cinelândia, no Centro, e aproveitou para dar atenção a eleitores e discutir propostas.

Candidato do PV fez caminhada no Centro do RioDivulgação



Últimas de _legado_Eleições 2014