Com risco de ser deportado da China, Paulinho esclarece polêmica com atriz pornô

Volante da Seleção e do Guangzhou Evergrande afirmou que não sabia que Aoi Tsukasa participava de filmes adultos

Por O Dia

China - Paulinho, volante do Guangzhou Evergrande e titular da seleção brasileira, quebrou um contrato de patrocínio após participação de uma campanha publicitária para uma firma de apostas ilegais ao lado de uma atriz pornô. Depois da repercussão negativa do caso, o jogador afirma que irá processar a empresa Letou.

Imagem de Paulinho ao lado de atriz pornô vazou e o volante afirma que vai processar a empresa LetouReprodução

De acordo com a assessoria de Paulinho, ele não sabia que Aoi Tsukasa era atriz de filme para adultos e que nem a equipe da gravação do comercial alertou sobre o fato. Além da omissão, o vazamento da imagem sem a aprovação do staff do jogador, resultaria na quebras de contrato e processo contra a Letou.

O jornal inglês 'Mirror' veiculou que Paulinho poderia ser deportado da China, pois casas de apostas e qualquer tipo de material relacionado à pornografia são proibidas no país. Porém, segundo a assessoria do jogador, essa possibilidade não existe, já que a propaganda, que foi feita no final do ano passado, só será divulgada nas Filipinas, onde apostas online são permitidas.

Posicionamento de Paulinho em comunicado oficial

"Em virtude de notícia divulgada por um jornal da Inglaterra, dando conta de que Paulinho, volante do Guangzhou Evergrande e da seleção brasileira, pode ser punido e até mesmo deportado da China, a assessoria do jogador esclareceu a situação.

No ano passado, Paulinho assinou um contrato com a Letou, casa de apostas das Filipinas. Foi apenas uma diária e uma gravação, realizada em novembro, e a empresa teria um ano para utilizar a imagem do jogador em campanha publicitária, que passaria a ser veiculada apenas em seu site.

Em momento algum da gravação foi dito que a garota que aparece na foto a seu lado era uma atriz pornô. A equipe de produção informou apenas que se tratava de uma modelo. Além disso, consta em contrato que qualquer foto a ser utilizada e divulgada teria que passar pela aprovação de Paulinho e seu staff.

A campanha nem sequer começou a ser veiculada nas Filipinas e, pelo episódio de vazamento e desrespeito e descumprimento do contrato, o mesmo será rescindido. Vale ressaltar que em momento algum Paulinho cometeu qualquer ilegalidade e não há a possibilidade de o jogador ser deportado do país onde atua por conta disso".

Últimas de Esporte