Victor é mais um a defender a Seleção após momento emotivo contra o Chile

Goleiro concedeu entrevista nesta terça e voltou a comentar o assunto que tem gerado fortes críticas à equipe brasileira

Por O Dia

Rio - Toda a emoção que tomou conta dos jogadores brasileiros antes da disputa por pênaltis contra o Chile ainda repercute pelo país. Críticas e defesas se misturam e ganham espaço na rotina da Seleção e, três dias após o jogo, o goleiro Victor é mais um a tocar no assunto e defender os companheiros. Em coletiva nesta terça-feira, na Granja Comary, o jogador analisou a situação como natural, ainda mais pelo momento que vive a equipe.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da seleção brasileira na Copa do Mundo

"Acho uma reação natural, já que estamos vivendo uma Copa do Mundo diferente, de uma maneira muito mais intensa, pois estamos no nosso país, diante de 20 milhões de torcedores. Não vejo como nada negativo", disse.

Victor defende a Seleção após momento emotivo contra o ChileDivulgação

Um dos jogadores que mais vem sendo criticado é Thiago Silva. Muito emocionado, o capitão acabou pedindo para ser o último jogador a cobrar as penalidades e o fato repercutiu pelo mundo de maneira negativa. Victor, por sua vez, evitou citar o fato específico e comentou a reação de Julio Cesar para defender ainda mais os companheiros.

"Antes das cobranças, o Julio chorou, mas fez o que fez (defendeu duas). Vejo com intensidade e representar a nação de 200 milhões de pessoas. Muita gente torcendo, responsabilidade grande, mas é transformada em motivação", comentou.

Mesmo sem entrar em campo, Victor roubou a cena no duelo com o Chile. O goleiro deu um terço a Julio Cesar antes da cobrança dos pênaltis e teve a superstição como positiva pelo companheiro. O ritual também foi explicado.

"Existe fé e superstição. No caso, levo para o lado da fé. Sou uma pessoa religiosa e tento reforçar meu lado espiritual para cada partida. Não tenho costume de levar meu terço para dentro de campo. Tomei essa decisão no vestiário. Sabia das dificuldades do jogo. Foi uma forma que encontrei para tentar fortalecer os companheiros por meio de orações. Não foi nada premeditado. Foi coisa de momento. Falei com o Julio Cesar e perguntei se ele gostaria de levar para o gol. Ele prontamente decidiu levar. Foi um reforço. Mas não podemos deixar de enaltecer a qualidade do Julio, que se preparou para isso, e tenho certeza de que ele ainda vai nos ajudar muito", concluiu.

Últimas de _legado_Copa do Mundo