Padre culpa gays por terremotos

Apresentador de programa em emissora católica italiana classificou fenômenos como 'castigo divino'

Por O Dia

Itália - O padre italiano Giovanni Cavalcoli, apresentador de um programa na emissora católica Rádio Maria, classificou os recentes terremotos ocorridos na Itália como um “castigo divino” relacionado à “ofensa à família e à dignidade do matrimônio, sobretudo por culpa das uniões civis gays”. O Vaticano rechaçou as declarações do padre e Cavalcoli teve seu programa suspenso.

Segundo a imprensa italiana, Cavalcoli fez a afirmação no ar no mesmo dia — 30 de outubro — em que um terremoto de magnitude 6,5 sacudiu a região central da Úmbria, e foi considerado o maior tremor a atingir o país em 36 anos. A mesma área foi atingida por um novo terremoto de magnitude 5,0 na última quinta-feira.

O arcebispo italiano Angelo Becciu, número dois da Secretaria de Estado do Vaticano, considerou a afirmativa do padre como “ofensivas para os fiéis e escandalosas para os não fiéis”. Pediu perdão às vítimas dos terremotos e afirmou que todos tinham a solidariedade do Papa Francisco. O padre Cavalcoli demonstrou não ter mudado sua opinião. Em outra emissora de rádio, continuou afirmando que os terremotos foram provocados pelos “pecados do homem”. “O Vaticano? Que revise o catecismo!”, disse o religioso.

No último grande tremor, quase 8 mil pessoas foram atendidas pela defesa civil italiana. Dezenas de pessoas ficaram feridas (não houve mortos) e em Norcia, a Basílica de San Benedetto, construída no século XIV, ficou parcialmente destruída.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência