Manifestação de servidores termina em confronto com a polícia

Pelo menos 11 pessoas foram presas por desacato

Por O Dia

Brasília - Manifestação de servidores do Distrito Federal (DF) em greve terminou em confronto com a polícia na noite desta quarta-feira, Dia do Servidor Público. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) confirmou a prisão por desacato de pelo menos 11 manifestantes.

Eles foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia, no centro da capital. O Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) informou que houve excesso da polícia e que mandará advogados para o local.

O protesto começou por volta das 17h no fim do Eixão Sul e Norte, que cruza o Plano Piloto, região central da capital, e dá acesso às regiões administrativas e Entorno. De acordo com a PMDF, cerca de 200 manifestantes bloquearam a via em horário de pico. Além das prisões, dois carros foram recolhidos pelos policiais.

"Alguns professores já estavam terminando o ato quando os policiais começaram a atirar [balas de borracha]. Temos vídeo de um profesor sentado e o policial gritando com ele", disse o diretor do Sinpro-DF Cláudio Antunes. Segundo ele, além dos professores, participaram do ato outras categorias que também estão paradas no DF.

Os professores da rede pública do DF estão em greve desde o dia 15, Dia do Professor, por causa do não pagamento da última das seis parcelas do reajuste aprovado pelo governo local em 2013. O Governo do Distrito Federal (GDF) confirmou que o pagamento não foi feito e afirmou que não tem recursos para atender os professores.

No dia 20, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) decretou a ilegalidade da greve e estabeleceu multa de R$ 400 mil por dia paralisado. O Sinpro-DF informou que irá recorrer da decisão.

Entre os presos está um dos diretores do Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal. Em solidariedade ao sindicalista e aos demais presos, motoristas e trocadores fizeram uma paralisação relâmpago na Rodoviária de Brasília. Os ônibus estão parados, mas não houve confronto entre rodoviários e a polícia.

O protesto dos rodoviários foi encerrado por volta das 20h30, após a confirmação de que o sindicalista e os 11 manifestante presos foram soltos.

Últimas de _legado_Brasil