Brasileira é encontrada morta na Espanha; ex-namorado é detido como suspeito

Vítima apresentava sinais de estrangulamento pelo corpo

Por O Dia

Bilbao - A brasileira Andina Pereira de Brito, de 35 anos, foi encontrada morta em casa nesta segunda-feira em seu apartamento na cidade de Mungia, no País Basco, na Espanha. Segundo investigações preliminares, teria sido assassinada, já que seu corpo apresentava sinais de estrangulamento e seu ex-namorado foi detido como suspeito.

De acordo com o irmão da vítima, Fábio de Brito, que mora em Redenção (PA), cidade natal de Andina, o corpo foi encontrado pela filha dela, de 11 anos. Em estado de choque, a criança entrou em contato com uma amiga da mãe, identificada apenas como Raquel, que chamou o serviço de emergência.

O principal suspeito é o ex-namorado de Andina. Os estiveramjuntos por dois anos, mas tinham terminado na semana passada e o homem não aceitava o fato. Segundo Fábio, o ex-namorado está detido, e a prefeita de Mungia, Izaskun Uriagereka Legarreta, está ajudando e acompanhando diretamente as investigações.

Ele não confirmou a nacionalidade do suspeito. "Ele invadiu o apartamento e matou a minha irmã. Ela tinha marcas de mão no pescoço", explicou Fábio em entrevista por telefone à Agência Efe. Segundo fontes da polícia, o suspeito tinha antecedentes por maus tratos em um relacionamento anterior. Já a brasileira não tinha registrado qualquer denúncia contra ele.

Andina estava na Espanha há sete anos e trabalhava como garçonete. Ela se mudou a convite da amiga Raquel. Em outubro de2012, ela levou o casal de filhos, de 11 e 15 anos, de outro relacionamento, para viver na Espanha. A família, que mora em Redenção, soube do ocorrido a partir de um telefonema dado pela filha da amiga de Andina. Segundo Fábio, a irmã mantinha contato constante com o Brasil, ligava para casa toda semana e falava com os irmãos diariamente por um aplicativo de mensagens por celular.

Ele contou que a irmã não falava muito sobre seu relacionamento, e apenas mencionou o rompimento. Contudo, Fábio disse que ela costumava relatar estar feliz. Ainda de acordo com Fábio, um de seus irmãos embarcará amanhã para a Espanha para acompanhar as investigações. Ele também tentará trazer para o Brasil os filhos de Andina, que estão em um abrigo e só podem sair do local acompanhados de um parente direto.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência