Aulas de música auxiliam no desempenho escolar

Sons e melodias aumentam capacidades de leitura, concentração e memorização

Por O Dia

Rio - Utilizada como forma de relaxamento, a música pode ser uma forte aliada no ensino das crianças. Um estudo norte-americano mostrou que as melodias aumentam as capacidades de memorização, atenção e leitura dos pequenos. Além da melhora no rendimento escolar, as canções ajudam na inserção social dos alunos no colégio e nos círculos de amizade.

A pesquisa da Northwestern University analisou 60 voluntários, entre 6 e 9 anos, da Harmony Project, iniciativa que oferece instrumentos e instrução gratuitos a jovens de baixa renda nos Estados Unidos. Nesta turma, apenas 29 crianças tinham contato diário com a música. E os cientistas detectaram, durante o levantamento, que estes alunos desenvolveram melhor as habilidades de leitura, interpretação de texto e comunicação em relação aos outros estudantes.

Atividade também ajuda na inserção social dos alunos no colégio e estimula o surgimento de amizades%2C num ambiente agradável e regradoIstock

Segundo a fonoaudióloga Katia Badin, os pequenos ficam atentos aos sons desde antes de nascer, principalmente às vozes dos pais. Até os 3 anos, eles têm maior capacidade de imitar estímulos externos, que enriquecem a linguagem e, após essa idade, já conseguem distinguir as melodias e identificar os sons que os agradam.

“As canções motivam o aprendizado. Quando colocamos nomes de partes do corpo humano ou numerais nas composições, elas aumentam o conhecimento de forma lúdica e prazerosa”, explica a especialista da Santa Casa de Misericórdia.

Em paralelo aos benefícios na vida escolar, a música também ajuda no relacionamento entre os colegas de turma. Liderada pela neurocientista Nina Kraus, a pesquisa mostrou que as aulas coletivas permitem maior interação dos estudantes, enriquecendo as funções cerebrais dos pequenos. “É como se as canções formassem uma sintonia entre as crianças e um ambiente de regras na sala de aula”, acrescenta Katia.

As melodias, diz a especialista, podem ser inseridas em disciplinas mais ‘acadêmicas’, como matemática, português e biologia. “Já temos esse método em cursos pré-vestibulares. Os números incluídos nas letras fazem referência à matemática, enquanto as partes do corpo humano, a ciências”, ressalta.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência