'Cala a boca senão eu vou te matar', disse ladrão a turista na Glória

Chilena que foi esfaqueada no rosto na Praça Paris chegou a lutar contra assaltante e gritou por socorro

Por O Dia

Turista chilena Izidora Carmona%2C de 32 anos%2C foi ferida no rosto com uma facada%3B ladrão lhe atacou na Praça Paris%2C na GlóriaDivulgação

Rio - 'Cala a boca senão eu vou te matar'. A ameaça foi disparada pelo ladrão que atacou a turista chilena Izidora Ribas Carmona, de 32 anos, na Praça Paris, na Glória. A estudante estava tomando sol no parque usando o seu tablet quando viu o criminoso se aproximar e começou a gritar. Depois que ele a ameaçou, a vítima ainda pediu socorro e chegou a entrar em luta corporal com ele. O homem saiu levando o tablet e o pen drive dela, quando ela voltou a gritar. Em seguida, ele retornou e desferiu um golpe com faca de açougue no rosto da vítima. 

Izidora já foi atendida e liberada do Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. A vítima está prestando depoimento na Delegacia de Atendimento ao Turista (Deat), no Leblon. A chilena contou que além de ter gritado por socorro e entrado em luta corporal com o homem, também chegou a ameaçá-lo, mas ele não se intimidou.

"Falei que se ele se movimentasse muito meu cachorro poderia mordê-lo. Gritei ainda mais forte por socorro", contou a estudante. 

O parque não é patrulhado pela Polícia Militar. A Guarda Municipal é responsável pela fiscalização e segurança da área. No entanto, a turista estava longe dos guardas quando foi assaltada e o criminoso fugiu com o aparelho e o pendrive da vítima e não foi alcançado por pedestres. Izidora estava com visto de estudante no Brasil e morava há dois anos no Rio.

Bombeiros do quartel Central e o 2º BPM (Botafogo) foram acionados para a ocorrência e levaram a turista ao Hospital Municipal Souza Aguiar.

Segundo o comandante do 2º BPM, tenente-coronel Márcio Oliveira Rocha, o espaço é fechado e o patrulhamento só se faz na área externa. O comandante afirmou que o policiamento no bairro já estava reforçado: "Temos 12 policiais que patrulham desde Botafogo até a área do parque. Dentro do parque nunca houve patrulhamento, porque é da responsabilidade da Guarda Municipal".

Leia mais: 

Turista é esfaqueada em assalto na Glória

Polícia acha bicicletas roubadas e facas em prédio de menor

Mais de 220 pessoas morreram em 2014 vítimas de armas brancas

Morador do bairro, o auxiliar administrativo Rogério Roberto da Silva, 35, chegou a ver o homem antes de ele atacar a vítima. Segundo a testemunha, o criminoso era branco e tinha aproximadamente 25 anos. "Ele ficou 'filmando' ela de longe por uns 20 minutos. Eu achei estranho. Até que depois ela a atacaou,e as pessoas com medo saíram correndo. Algumas correram para socorrê-la, e como eles estavam longe, o homem conseguiu fugir andando. Nem chegou a correr", contou.

Turista chilena é esfaqueada em assalto na Praça Paris%2C na GlóriaAlessandro Costa / Agência O Dia

Uma equipe de produção estava fazendo uma gravação quando ocorreu o assalto. Porém, não houve tempo para socorrer a vítima. As pessoas pararam o trabalho e houve pânico e correria.

Colaboraram Luarlindo Ernesto e Paulo Lima

Últimas de Rio De Janeiro