Aliados de Cunha dizem que ele errou ao deflagrar impeachment na semana passada

Para eles, o presidente da Câmara deveria ter retardado o anúncio

Por O Dia

Rio - Aliados de Eduardo Cunha dizem que ele errou ao deflagrar o impeachment de Dilma Rousseff na semana passada, a tempo de permitir que o governo tente derrotar a medida antes do dia 22, quando começa o recesso parlamentar. Para eles, o presidente da Câmara deveria ter retardado o anúncio.

Na briga contra o tempo, Cunha tenta agora, ao menos, impedir que governistas consigam suspender o recessso. Sem a paralisação, o processo que poderá levar à cassação de seu mandato prosseguirá normalmente.

Apoio e mudança

Integrantes da Juventude do PT-RJ criaram um slogan que defende Dilma e, ao mesmo tempo, pede mudanças em seu governo: “Dilma fica e melhora; Cunha sai fora”.

Caneta de Padilha

Alguns petistas frisam que Eliseu Padilha, que deixou o governo por estar engajado no bloco pró-impeachment do PMDB liderado por Michel Temer, conseguiu a nomeação de muita gente. Entre os agraciados está Alberto Beltrame, secretário de Atenção à Saúde, que é ligado ao deputado gaúcho Osmar Terra, outro peemedebista que quer ver Dilma fora do Planalto.

Entrega

Sexta, vários jogadores do Fluminense almoçaram numa churrascaria em Botafogo. Ouviram muitos apelos para que o time perca o jogo de hoje e, assim, rebaixe o Vasco.

Últimas de Rio De Janeiro