Polícia detém suspeitos de atacar UPPs do Alemão e de matar policial

Soldado foi atingido por um tiro na cabeça, na noite deste domingo, enquanto chegava para trabalhar na unidade

Por O Dia

O soldado Evaldo César Silva de Moraes Filho tinha 27 anos e estava há pouco mais de 2 anos na PMReprodução

Rio - Policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Complexo do Alemão prenderam, nesta segunda-feira, um homem e detiveram um adolescente que teriam participado de três ataques às bases da unidade. Eles também são suspeitos de matar o soldado Evaldo César Silva de Moraes Filho, de 27 anos, na noite deste domingo.

Segundo a assessoria da UPP, o homem estava com uma tornozeleira eletrônica desligada desde o mês passado e foi reconhecido por agentes. Já o menor de idade era considerado foragido da polícia e tinha um mandado de apreensão em aberto contra ele por participação em ataques e envolvimento com tráfico de drogas. As ocorrências foram registradas na 45ª DP (Complexo do Alemão).

Violência na região

Os policiais realizaram uma varredura, na manhã desta segunda-feira, para localizar os suspeitos. Com a ação, um intenso tiroteio paralisou o Teleférico do Alemão. Por meio das redes sociais, os moradores relataram os tiros ouvidos no Alemão nesta manhã. Um ato ocorreu na Grota por conta da violência que tem causado mortes na comunidade, segundo o Coletivo Papo Reto.

O policiamento está reforçado na comunidade desde a morte de Elaine Cristina, de 35 anos, no último sábado. Uma ação de varredura conta com agentes de outras UPPs e do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) das UPPs, além do Batalhão de Choque. O corpo do soldado Evaldo César foi enterrado às 16h30 no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste.

Ataques causam mortes no Alemão

O soldado foi atingido por um tiro na cabeça por volta das 19h, dentro de seu carro, quando chegava para trabalhar no Complexo do Alemão. Ele chegou a ser levado para o Hospital Getúlio Vagas, na Penha, mas não resistiu.

?LEIA MAIS: Policial militar lotado na UPP do Alemão é baleado na cabeça e morre no hospital

Evaldo estava desde março de 2014 na corporação, não tinha filhos e estava noivo. O caso está sob investigação da Delegacia de Homicídios (DH). Ele é o trigésimo quinto policial morto este ano no estado do Rio de Janeiro. Ao todo, 161 policiais foram baleados desde o início de 2016.

Últimas de Rio De Janeiro