Morre coronel da Polícia Militar famoso por polêmica declaração

Secretário de Ordem Pública de Niterói, Marcus Jardim lutava conta um câncer há aproximadamente dez anos. Seu corpo será enterrado na tarde desta segunda-feira

Por O Dia

Rio - Conhecido pela famosa declaração de que a Polícia Militar seria o "melhor inseticida social”, o coronel Marcus Jardim morreu, aos 54 anos, na madrugada desta segunda-feira, no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, Zona Norte do Rio, onde estava internado. Em 2008, a afirmação do militar inspirou o jornal Meia Hora a manchetar: “Bopecida, O Inseticida da Polícia – Terrível contra os marginais”.

Declaração rendeu manchete do Meia HoraReprodução

Marcus Jardim lutava contra um câncer há cerca de dez anos. Ele deixa uma filha e a mulher. Seu corpo será enterrado às 17h no cemitério Parque da Paz, no Pacheco, em São Gonçalo, e o velório acontece na Capela 1, no setor Orquídea.

Com 31 anos de Polícia Militar, Marcus Jardim era formado em Direito e especialista em Segurança Pública. Por três anos e meio, foi comandante de policiamento da capital fluminense. Comandou também os 7º e o 12º batalhões de Polícia Militar, além de ter sido secretário de Segurança de São Gonçalo.

Coronel Marcus Jardim (esquerda) aparece em foto ao lado do prefeito Rodrigo Neves (PT) e de agentes da Prefeitura de NiteróiBruno Eduardo Alves / Divulgação Prefeitura de Niterói

Em 2013, o Ministério Público pediu à Corregedoria da PM a abertura de Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar a ligação do coronel Marcus Jardim com o jogo do bicho. Denúncia feita numa carta anônima dizia que os policiais do 7º BPM (São Gonçalo) receberiam até R$ 80 mil do jogo do bicho. Parte do dinheiro iria para o coronel, então 1º Comando de Policiamento de Área. Na época, ele reagiu: “Nunca recebi dinheiro do bicho”.

LEIA MAIS: Ex-chefe da PM suspeito de ligação com morte de juíza


Últimas de Rio De Janeiro