MP abre inquérito para investigar Centro Olímpico de Hipismo

Órgão pediu ainda mais informações sobre questões contratuais nas obras de construção do Velódromo

Por O Dia

Rio - O Ministério Público do Rio de Janeiro, por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital, instaurou um inquérito civil para investigar a sucessão contratual que concedeu à sociedade empresária Zadar a conclusão das obras de engenharia do Centro Olímpico de Hipismo.

De acordo com o órgão, a Zadar e a Engetécnica teriam sido contratadas, sem licitação, após as vencedoras do certame, Ibeg Engenharia e a Tecnosolo, não executarem os serviços. A Zadar teria recebido do Município R$ 66 milhões; e a Engetécnica, R$ 55,5 milhões para, respectivamente, concluir as obras de adequação do Centro de Hipismo e de construção do Velódromo.

Órgão pediu ainda mais informações sobre questões contratuais nas obras de construção do VelódromoTwitter Ministério do Esporte

O MP enviou ofícios à Prefeitura do Rio, à Empresa Olímpica Municipal (EOM) e à Empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe) para obter mais informações sobre essas sucessões contratuais. Além disso, o órgão requisitou também à EOM e à RioUrbe cópia dos processos licitatórios; dos contratos; dos termos de rescisão contratual; dos processos administrativos de contratação emergencial das sociedades Zadar e a Engetécnica, que substituíram, respectivamente, a Ibeg Engenharia e a Tecnosolo nas obras de engenharia.

O MP quer esclarecimentos quanto à aplicação de sanção administrativa às sociedades Ibeg Engenharia e a Tecnosolo por não terem executado integralmente o contratado e as providências adotadas em relação aos pagamentos feitos a essas empresas.

A investigação sobre a contratação da Engetécnica foi encaminhada a 3ª Promotoria de Justiça, que está analisando as informações.

Em nota, a empresa olímpica explicou que, por causa da proximidade dos Jogos, a RioUrbe "optou pela contratação emergencial, com cotação no mercado. Foram consultadas diversas empresas de engenharia, todas com notória qualificação técnica, para tomada de preços".

Veja a nota completa

Por causa da proximidade dos Jogos Olímpicos e da impossibilidade de paralisar as obras para cumprimento do tempo de procedimento licitatório, a RioUrbe optou pela contratação emergencial, com cotação no mercado. Foram consultadas diversas empresas de engenharia, todas com notória qualificação técnica, para tomada de preços. A Zadar apresentou a melhor proposta para o término das obras do Centro Nacional de Hipismo, e a Engetécnica, por sua vez, o melhor preço para a conclusão das obras do Velódromo. É importante lembrar que a Zadar fez parte do consórcio que venceu a licitação municipal para construção do Estádio Aquático do Parque Olímpico e teve ótimo desempenho na execução deste projeto. A Engetécnica, por sua vez, já havia sido subcontratada pela Tecnosolo para auxiliar na obra do Velódromo, e assumiu a obra quando a Tecnosolo não conseguiu cumprir os prazos e os trabalhos previstos.

A Prefeitura informa que prestará todos os esclarecimentos solicitados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Últimas de Rio De Janeiro