'A gente torce para que volte logo', diz pai de jovem desaparecida em Niterói

Polícia procura adolescente de 15 anos que sumiu na última quinta-feira após sair para encontrar o namorado de 16 na Praia de Icaraí

Por O Dia

Em campanha nas redes sociais%2C cartaz divulgado nas redes sociais tenta buscar informações sobre o casal de adolescentesReprodução Internet

Rio - Os pais da adolescente Thaís Machado Gonçalves, de 15 anos, que desapareceu na quinta-feira em Niterói, sofrem dias de angústia e muita expectativa, sem qualquer notícia da filha. A mãe da estudante, Débora Cunha, 45, conta que Thaís teria saído de casa por volta das 17h dizendo que iria passear na Praia de Icaraí com o namorado Davi Manoel Silva, de 16 anos, que estuda na mesma turma em um colégio no bairro Fonseca. Depois desse encontro, os adolescentes não foram mais vistos.

O coordenador de vendas Mário Gonçalves, 46, pai da adolescente, tem realizado uma verdadeira via-crúcis para tentar encontrar a filha. Ele tem ido aos locais que ela costuma frequentar e também já foi em hospitais do Rio e Niterói, na rodoviária de Niterói e até ao município de Maricá, após rumores de que Thaís estaria lá. Ele também conseguiu a quebra de sigilo do celular da filha.

“A minha vida e a da Débora estão em suspense, e ninguém tem cabeça para trabalhar ou mesmo para comer. A gente só torce para que ela volte logo e que acabe tudo bem”, desabafa o pai.

Nas redes sociais, os pais da estudante divulgam informações e pedem a ajuda nas buscas. Eles têm lido sugestões e agradecem o apoio das pessoas que propagam a campanha. “Elas têm sido muito solidárias, se dispõem até a emprestar carro. Eu só tenho a agradecer o carinho que tenho recebido”, diz Gonçalves.

LEIA MAIS: Adolescente desaparece em Niterói

Adolescente está desaparecida desde a última quinta-feiraReprodução Internet

O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios Niterói e São Gonçalo (DHNSG), que instaurou a abertura da investigação da adolescente. A equipe apura o caso e percorre locais que ela frequenta, na tentativa de encontrar informações. Quem tiver qualquer informação que possa auxiliar nas investigações pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cidadão (CAC) pelos telefones 2334-8823 e 2334-8835 ou pelo https://cacpcerj.rj.gov.br.

?Reportagem da estagiária Marina Cardoso

Últimas de Rio De Janeiro