PRF prende suspeito de matar coronel reformado da PM

O suspeito foi preso em Eunapólis, município localizado no extremo sul da Bahia, após os agentes abordarem um ônibus interestadual

Por O Dia

Rio - O coronel reformado da PM, Delio Menezes Porto, 57 anos, foi morto dentro de sua loja, em Nilópolis, na tarde de quarta-feira. Inicialmente, a polícia havia recebido a informação de que ele teria cometido suicídio. No entanto, a perícia feita pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) descartou essa hipótese e concluiu que ele foi assassinado.

Apontado pela polícia como principal suspeito do latrocínio, um funcionário do local de 23 anos, foi detido quando estava em um ônibus no Km 720 da BR-101, em Eunápolis, município no Sul da Bahia. O veículo foi abordado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O jovem tinha embarcado com destino a Maceió, em Alagoas, horas depois do crime.

Suspeito de matar coronel é preso na BahiaDivulgação

Segundo agentes da DHBF, o suspeito foi reconhecido após análise das imagens do circuito interno da loja. Na gravação, ele aparece com uma ferramenta pé-de-cabra abrindo um cofre e retirando uma quantia em dinheiro, que ainda não foi contabilizada. Até a noite, o suspeito aguardava o mandado de prisão ser expedido, dentro da delegacia.

Segundo a polícia, o coronel Delio, como a vítima era conhecida em Nilópolis, foi encontrado com um cinto amarrado no pescoço e ao corrimão de uma escada. Ele tinha ainda um corte no queixo e o local com sangue. A perícia observou ainda que havia marcas de passos e um par de chinelos sujos de sangue nos fundos do estabelecimento. Havia também marcas na pia do banheiro.

Homenagem da filha

Ao ser questionado sobre motivo do crime, o acusado disse, em depoimento na especializada, que a intenção era agredir e não matar o coronel reformado, que também era jornalista e participava de eventos organizados pela Prefeitura de Nilópolis.

Delio foi sepultado à tarde no Cemitério Jardim da Saudade de Mesquita.
“O que me conforta é saber que sempre te beijei e agarrei muito, que nunca te dei desgosto, que sempre te honrei, que nunca levantei a voz pra você. Descanse em paz, meu amorzinho. Ainda ouço sua voz me chamando de filhota o tempo todo”, escreveu no Facebook a filha do coronel. 


Últimas de Rio De Janeiro