Sindicatos das forças de segurança aderem à 'Greve Geral' contra reformas

Ato está marcado para a próxima sexta-feira

Por O Dia

Rio - Lideranças das polícias Civil, Federal, Rodoviária Federal e as demais entidades de classe da segurança pública, que formam a União dos Policiais do Brasil (RJ), decidiram, na terça, que vão aderir à 'Greve Geral' convocada pelas centrais sindicais para o dia 28 de abril, em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Em plenária nesta quarta, representantes entre agentes, escrivães, papiloscopistas, peritos e administrativos, assim como delegados federais, delegados civis, demais cargos da Polícia Civil e Policiais Rodoviários Federais decidiram, por unanimidade, aderir ao movimento.

Na sexta-feira, a manifestação está marcada para as 14h em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) em direção à Cinelândia. Já às 17h, o ato seguirá na Cinelândia por vias do Centro.

Servidores da Justiça também aderiram

O Sindicatos dos Servidores da Justiça (Sind-Justiça) também confirmou adesão. Motoristas, cobradores, bancários, professores, bombeiros, servidores da justiça federal, justiça trabalhista, radialistas, sindicatos dos professores, dos trabalhadores de energia, turismo, previdência, petroleiros, correios e aeroviários também vão parar.

Últimas de Rio De Janeiro