Drogas são incineradas em Macaé

Polícias Federal, Civil e Técnica eliminam 1 tonelada de entorpecentes

Por O Dia

Rio - As polícias Federal, Civil e Técnica de Macaé incineraram mais de uma tonelada de substâncias entorpecentes apreendidas em ações de repressão ao tráfico de drogas ilícitas nos municípios da circunscrição da Polícia Federal (PF) em Macaé. A incineração foi feita nas dependências da empresa CRH Cantagalo.

Foram utilizados sete veículos que se deslocaram em comboio da PF em Macaé até o local da queima. Participaram cerca de 20 policiais, o titular da PF de Macaé, Felício Laterça, autoridades judiciárias e ministeriais, além de servidores do Ministério Público Estadual e funcionários da empresa cimenteira.

O delegado destacou que o apoio e a logística da empresa CRH Cantagalo foi fundamental para que o procedimento em suas instalações ocorresse em total segurança, atendendo às exigências legais que envolvem a incineração de drogas.

“Essa empresa tem preocupação socioambiental. Ela faz destruição térmica e não gera nenhum resíduo. Agora será mais fácil colocar a droga no lugar dela”, disse o delegado Felício Laterça, chefe da Polícia Federal em Macaé.

Durante a execução, Gerente Geral da empresa, Edilson, explicou que o forno onde foram depositadas as substâncias entorpecentes pode atingir a temperatura de 1.800ºC, o que permite eliminar por completo qualquer material depositado, ou seja, destruindo totalmente o produto, sem qualquer contaminação ao meio ambiente, em razão da tecnologia empregada e dos diversos filtros ali instalados, que são monitorados 24 horas por dia.

Para o delegado da PF, essa foi mais uma demonstração de que as forças de segurança da região, atuando em conjunto, onde se inclui a Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, continuam atuando diuturnamente nas ações de repressão ao tráfico de drogas.

Últimas de Rio De Janeiro