INSS começa a pagar a partir de amanhã 2ª parcela do 13º

Recebem primeiro aposentados com final de inscrição 1 e que ganham salário mínimo

Por MARTHA IMENES

Senador Paulo Paim (PT-RS): trabalhador mal terá dinheiro para sobreviver, que dirá para pagar INSS
Senador Paulo Paim (PT-RS): trabalhador mal terá dinheiro para sobreviver, que dirá para pagar INSS - Agência Brasil

Os mais de 2,6 milhões de aposentados e pensionistas do INSS no Estado do Rio de Janeiro começam a receber a segunda parcela do 13º salário a partir de amanhã. A complementação do abono de Natal sairá juntamente com o benefício de novembro. Os créditos serão feitos a partir desta sexta-feira para quem ganha até um salário mínimo (R$ 937) e tem inscrição terminada em 1.

O INSS encerra a folha deste mês e a segunda parte do 13º no dia 7 de dezembro (final zero para quem recebe até um salário mínimo e para finais 5 e 0, para quem ganha acima do piso nacional).

O pagamento do abono de Natal segue o mesmo calendário dos benefícios mensais da Previdência Social. Quem ganha acima de um mínimo começará a receber os valores a partir de 1º de dezembro. Neste caso, o crédito será para aposentados e pensionistas com final de inscrição de benefício 1 e 6.

DESCONTOS DEVIDOS

Vale lembrar que agora o abono vem com desconto de Imposto de Renda (IR) na fonte, conforme o valor da aposentadoria ou da pensão do INSS. Quem tem 65 anos ou mais fica isento de IR. Já no auxílio-doença, não há cobrança de imposto.

Quem quiser, pode conferir quanto vai ganhar pela internet. Os contracheques estão liberados pelo site www.previdencia.gov.br.

De acordo com a Previdência, os bancos também oferecem contracheques nos caixas eletrônicos. Uma outra opção para verificar os valores é ligar para Central de Atendimento 135. Quem não tem acesso à internet deve ir a uma agência da Previdência Social para ter retirar os contracheques deste mês.

Por lei, tem direito ao décimo terceiro quem, durante o ano, recebeu benefícios como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade. No caso de auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do abono natalino é proporcional ao período recebido. Não ganham pessoas com benefícios assistenciais.

Comentários

Últimas de Economia