Autora de 'Harry Potter' defende Johnny Depp após acusações de violência

Ator, que vai estrelar novo filme da série, foi acusado de violência doméstica pela ex-mulher. Fãs pedem a substituição do astro

Por AFP

Johnny Depp foi acusado de violência doméstica pela ex-mulher
Johnny Depp foi acusado de violência doméstica pela ex-mulher - Foto: Ag. News

EUA - A escritora britânica J. K. Rowling, autora dos livros de Harry Potter, defendeu a escolha do ator americano Johnny Depp para o próximo filme da série "Animais fantásticos". Os fãs da saga exigiram a substituição do astro depois que ele foi acusado de violência doméstica.

Depp, que interpreta o vilão Gellert Grindelwald, foi acusado pela ex-esposa Amber Heard de violência física durante o processo de divórcio. Heard, no entanto, retirou as acusações no ano passado, depois que o casal chegou a um acordo amigável que encerrou o casamento.

"Os fãs de Harry Potter apresentaram perguntas e tinham preocupações legítimas sobre nossa decisão de manter Johnny Depp no papel de Grindelwald", afirma Rowling em um comunicado divulgado nesta quinta-feira.

A autora explica que cogitou com o diretor David Yates a possibilidade de escolher outro ator, mas que finalmente decidiram respeitar os termos do divórcio de Depp e Heard.

"Os acordos implementados para proteger a vida privada de duas pessoas devem ser respeitados (...) com base no que sabemos das circunstâncias, os produtores e eu não apenas não temos problemas com o elenco original, como estamos sinceramente felizes de ter Johnny para interpretar um dos personagens centrais do filme", completou a escritora.

O primeiro filme da série, "Animais Fantásticos e Onde Habitam", também dirigido por David Yates, estreou no ano passado. O estúdio pretende produzir cinco filmes da série, que se passa no mesmo universo dos livros de Harry Potter, mas com histórias que aconteceram décadas antes.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência