Cerveró é condenado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro

Ex-diretor da Petrobras, envolvido na Operação Lava Jato, ficará inicialmente em regime fechado. Sentença também determina confisco e leilão de imóvel, localizado no Rio de Janeiro

Por O Dia

São Paulo- A Justiça Federal do Paraná condenou nesta terça-feira o diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró a 5 anos de prisão em regime inicial fechado por lavagem de dinheiro na compra de um imóvel que, segundo a sentença, foi adquirido com recursos de propina quando atuava como diretor da estatal.

A sentença também determina o confisco do imóvel, localizado no Rio de Janeiro, e seu leilão, para que os recursos da venda da propriedade sejam destinados à Petrobras e o pagamento de multa pelo ex-diretor da Petrobras, que está preso acusado de envolvimento no esquema de corrupção na empresa.

"O imóvel foi adquirido com recursos provenientes de pagamentos de vantagens indevidas recebidas por Nestor Cuñat Cerveró nos contratos conduzidos sob sua responsabilidade como Diretor Internacional da Petrobras", afirma a sentença.

"Condeno Nestor Cuñat Cerveró pelo crime de lavagem consistente na aquisição, com ocultação e dissimulação da titularidade, origem e natureza dos recursos criminosos empregados, do imóvel."

A Lava Jato investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras no qual empreiteiras formaram um cartel para vencerem licitações de obras de empresas.

Em troca, pagavam propina a funcionários da estatal, a operadores que lavavam o dinheiro do esquema, a políticos e partidos.

Últimas de _legado_Notícia