Servidor atira contra dois promotores na sede do Ministério Público do RN

Guilherme Wanderley Lopes da Silva entrou na sala da chefia e atirou contra Jovino Pereira Sobrino e Wendell Beetoven Ribeiro Agra

Por O Dia

Rio Grande do Norte - O procurador-geral de Justiça adjunto do Rio Grande do Norte, Jovino Pereira Sobrinho, e o diretor administrativo do Ministério Público do Estado, promotor Wendell Beetoven Ribeiro Agra, foram baleados na manhã desta sexta-feira enquanto trabalhavam no prédio sede do órgão, na zona sul de Natal. Ambos foram socorridos e passam por cirurgia.

O atirador foi identificado como Guilherme Wanderley Lopes da Silva, servidor de carreira da instituição desde 2011. De acordo com relatos de funcionários que presenciaram o atentado, Silva entrou na sala da chefia do órgão procurando pelo procurador-geral de Justiça do Estado, Rinaldo Reis Lima.

Como não foi recebido, dirigiu-se à sala vizinha e entrou atirando contra Sobrinho e Agra, que auxiliam o procurador-geral Informações sobre a motivação do atentado e de como o servidor entrou com a arma na instituição ainda estão sendo checadas pela Polícia Civil.

Silva conseguiu fugir do prédio e ainda não foi localizado pela Polícia do Rio Grande do Norte. Técnicos da Perícia Criminal potiguar estão no prédio do MP para identificar o calibre da arma usada e levantar mais informações sobre o caso.

O servidor Guilherme Wanderley Lopes está sendo procurado pela polícia potiguar após atirar em dois promotores na sede do MPRNDivulgação/MPRN

As vítimas atingidas foram levadas ao Pronto Socorro Público Clóvis Sarinho, em Natal, mas ainda não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde de cada um deles.

Últimas de Brasil