Sete em cada dez pessoas já fizeram comentários preconceituosos, diz pesquisa

Dos mais de 2 mil entrevistados pelo país, apenas 17% se considerou precionceituoso

Por O Dia

Rio - Sete em cada dez brasileiros reproduzem preconceitos como machismo, racismo e homofobia na Internet. Os dados alarmantes foram revelados em pesquisa divulgada pelo Ibope nesta segunda-feira. Curiosamente, apenas 17% dos entrevistados se reconheceram preconceituosos.

Com o objetivo de avaliar o comportamento do brasileiro na Web, os pesquisadores entrevistaram, entre 21 e 26 de setembro deste ano, mais de 2 mil pessoas de todas as regiões do país. Do total, 73% admitiram já ter usado frases como "Mulher tem que se dar ao respeito", "Isso é coisa de viado. É viadagem" ou "Ele(a) é bonito, mas é gordinho (a)".

Entre todos os casos de preconceito, a homofobia foi citada como a principal entre os entrevistados que se consideraram preconceituosos, com 29%. Vale ressaltar que, segundo o levantamento, o machismo está presente no cotidiano de 99% dos brasileiros ouvidos. Dos que não admitiram os preconceitos, os mais praticados são o machismo, com 61%, o racial, com 46%, o LGBTQ, com 44% e a gordofobia, com 30%.

Entre as frases preconceituosas mais reproduzidas estão: "Mulher tem que se dar ao respeito", com 49%, "Mulher no volante, perigo constante", com 28%, "não sou preconceituoso, até tenho um amigo negro", 26%, e "Pode ser gay, mas não precisa beijar em público", 25%.

Segundo Ricardo Sales, pesquisador em diversidade na Universidade de São Paulo (USP), o preconceito está naturalizado na sociedade brasileira, ”A pesquisa alerta para a necessidade de falar mais sobre o assunto e refletir sobre atitudes que impedem o respeito e a conexão entre as pessoas no dia a dia", comenta.

A pesquisa também avaliou qual é a região do país mais preconceituosa. O Sudeste liderou o ranking, com 21%, seguido pelo Norte e Centro-Oeste, que tiveram 18% e em terceiro o Sul, com 18%. 

Últimas de Brasil