Fábio Porchat e Miá quase se separam no longa ‘Meu Passado me Condena 2’

Longa está sendo filmado também em Portugal e promete repetir o sucesso do anterior

Por O Dia

Rio - Vestido de príncipe com chapéu de penacho, Fábio tenta entreter um grupo de crianças numa festa infantil, contando a história de uma princesa que se queixa do marido que não tem castelo nem cavalo branco e ainda ganha menos do que ela. De repente, ele sai às pressas para jogar pelada com os amigos. A cena protagonizada por Fábio Porchat retrata, em parte, com humor, a crise no casamento de Fábio e Miá (Miá Mello) no longa ‘Meu Passado Me Condena 2’, marcado para estrear em junho de 2015. 

Fábio Porchat e Miá Melo embarcam para Portugal no filmeDivulgação


“O casamento deles está em crise. Na noite de aniversário da união, tudo dá errado. Ele esquece a data e vai jogar pelada com os amigos, então ela diz que quer se separar. No meio da briga, ele recebe uma ligação do avô contando que sua avó morreu em Portugal. Então, Fábio usa a viagem para tentar salvar a relação”, adianta a diretora Júlia Rezende, num intervalo das filmagens que O DIA acompanhou numa casa de festas em Botafogo.

A sequência de ‘Meu Passado Me Condena’ acontece três anos depois que Fábio e Miá curtiram a lua de mel a bordo de um transatlântico. Enquanto ele trabalha com o pai num bufê infantil, ela é uma jornalista bem-sucedida, mas reclama dele por não colaborar tanto com as despesas da casa. A viagem a Portugal é a chance de o casal zerar as diferenças e se reconciliar, mas nem tudo sai como o esperado.

“Na quinta do avô, onde passou toda a infância, Fábio vai reencontrar a antiga namoradinha (a Ritinha, vivida pela atriz portuguesa Mafalda Rodilles), com quem perdeu a virgindade, e amigos. Aí, o passado dele vem à tona. Isso vai atrapalhar no início, mas vai fazer tudo dar certo no final, como uma boa comédia romântica”, conta Fábio Porchat.

A equipe foi para Portugal, onde fica filmando até 22 de dezembro. Entre as locações, estão uma quinta em Lisboa e a pequena cidade de Sortelha, que possui apenas 200 habitantes. Segundo Júlia Rezende, o país foi uma escolha de sua mãe, a produtora Mariza Leão, devido à proximidade da língua. “Nunca fizemos um filme lá”, argumenta a diretora.

“Já fui a Portugal umas oito vezes, fiz shows lá. Mas esta é a primeira vez da Miá. Eu já me sinto super em casa. A comida portuguesa é maravilhosa, o clima é ótimo. Vai estar frio, mas eu adoro. Estou amando viajar”, diz Fábio.

O primeiro filme levou ao cinema mais de 3 milhões de espectadores em 2013. A diretora garante que não se sente pressionada a repetir a excelente bilheteria, mas aposta no sucesso do segundo. “O roteiro é muito legal. Temos dois atores que estão com uma química cada vez mais afiada”, justifica Júlia, que também lança o longa ‘Ponte Aérea’, com Letícia Colin e Caio Blat, em março de 2015.

A parceria entre Fábio e Miá começou com o seriado homônimo no Multishow, em 2012. De lá para cá, os dois não se desgrudaram mais. Depois da TV e do cinema, eles partiram para o teatro este ano, com a peça ‘Meu Passado me Condena’, em cartaz em São Paulo. “A gente se deu muito bem e se entendeu muito rápido. Ela é meio que a minha dupla para sempre, uma parceria de cena e para a vida”, frisa o ator. “Se a gente não se desse bem, não tinha como sobreviver a isso tudo. A gente se adora, fica com saudade um do outro, se liga sempre, manda mensagem. Virou uma amizade muito forte. Somos quase irmãos agora!”

Fábio ressalta ainda as virtudes da parceira em cena. “Miá é muito generosa, levanta muito a bola. Ela não tem problema em levantar a piada. Isso é ótimo, não tem uma disputa de comediantes. Desde o início, a gente sabe que o público não tem que gostar mais de um ou de outro, tem que gostar do casal. Não adianta me amar e odiá-la, ou vice-versa, porque isso atrapalharia a história. E as pessoas torcem pelo casal na série, no filme e no teatro. Então, é uma união de forças”, diz. 

INÚMEROS PROJETOS

Com projetos de cinema e TV, Fábio Porchat está com a agenda cheia em 2015. Em janeiro, filma ‘Vai que Dá Certo 2’, e, dois meses depois, o longa do grupo Porta dos Fundos. “Achei ótima a ida do Porta para a Fox. Quanto mais mídia o grupo tiver, melhor. Somos multimídia e produzimos conteúdo para qualquer plataforma”, explica. Já a série ‘Tudo pela Audiência’, com Fábio e Tatá Werneck, estreia sua segunda temporada em março, no Multishow. “Gravamos os 30 episódios em um mês”, revela ele. “Adorei fazer o programa. 

A Tatá é uma gênia, muito rápida, engraçada.”

Ele confirma que foi sondado por SBT, Record e Band. Mas ficou apenas na conversa. “Não fechei por um somatório de questões, mas, de qualquer forma já estou com ano bastante tomado, incluindo a peça”, explica ele, sem se queixar do acúmulo de trabalho. “Faço muita coisa, mas gosto do que faço e só trabalho no que eu quero. Quando a gente faz o que gosta e gosta do que faz, sempre dá um jeito para tudo.”

Últimas de Diversão