Dr. Silvana & Cia. comemora três décadas com novo DVD

Vocalista diz que o grupo não é banda de um hit só e tem som pesado

Por O Dia

Rio - O Dr. Silvana & Cia. comemora 30 anos no próximo sábado com gravação do DVD no Leviano Bar, na Lapa. E o vocalista e guitarrista da banda, Cícero Pestana, aproveita a data para desfazer mitos. “Tem gente que escuta nossas músicas, como ‘Taca a Mãe Pra Ver Se Quica’, ‘Serão Extra’ (do refrão “eu fui dar, mamãe”), ‘Eh! Oh!’ e acha que nosso som é muito pop. Nada disso”, conta. “Nos anos 80, muitas bandas se recusavam a tocar depois da gente em eventos de rádio porque éramos bastante pesados ao vivo: Paralamas do Sucesso, Rádio Taxi, Titãs, até o Magazine do meu amigo Kid Vinil.”

A banda%3A Vaggner Beraldo (baixo)%2C Cícero Pestana (vocais e guitarra) e Mauricio Mello (bateria)Divulgação

Apesar de ter tido mais de uma dezena de sucessos, o grupo costuma ser considerado ‘banda de um hit só’. “Outro mito, né? Nos anos 80, a imprensa não era nem um pouco a nosso favor. As bandeiras levantadas nos anos 80, de bandas como Legião Urbana, eram mais panfletárias. E a crítica preferia isso. O povo é que ouvia de tudo”, diz o músico, que de vez em quando depara com a própria imagem numa reprise do ‘Cassino do Chacrinha’, no Canal Viva. “Era uma época bem legal. E tinha música o tempo todo na TV. Hoje é mais complicado, pensamos até em jogar trechos do DVD no YouTube porque quase tudo nosso que tem lá, foi feito por fãs com câmera de smartphone.”

Cícero toca ao lado de Vaggner Beraldo (baixo) e Mauricio Mello (bateria) e convida ao palco dois colegas da primeira formação da banda, o vocalista Ricardo Zimetbaum e o baterista Edu Lissovski. A turma acrescenta músicas de companheiros de geração ao repertório do show. “Tocamos ‘Por Enquanto’, da Legião, numa versão mais para cima, e até inserimos nela um trecho de ‘Overkill’, do Men At Work.”

Últimas de Diversão