Patricia Abravanel diz que o pai, Silvio Santos, é seu fã

'Ele diz que tenho que ser eu mesma e que o público gosta da verdade', diz

Por O Dia

Patrícia AbravanelDivulgação/ Daniela Margotto

Rio - O Réveillon inesquecível de Patricia Abravanel, de 39 anos, foi em 1995, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. “Sempre passávamos em família, fora do Brasil. E nesse ano específico, eu tinha acabado de fazer 18 anos e pedi para curtir o ano novo no Brasil, com minhas amigas. Foi muito divertido”, lembra a apresentadora do ‘Máquina da Fama’, do SBT.

FESTA COM FAMÍLIA DO MARIDO
Esse ano, a loura passará a virada do ano com a família do marido, o deputado federal do Rio Grande do Norte, Fabio Faria. “Cada ano é de um jeito. No ano passado fomos todos com meus pais para um cruzeiro”, explica. “Esse ano vamos fazer uma festa em casa, para umas 60 pessoas”, completa.

O que não pode faltar na sua comemoração de Ano Novo? “Aquele brinde, cheio de energia boa e abraços”, vibra. Quando o assunto é a ceia, a loura conta que a mesa é repleta de delícias comuns no Réveillon. “No final do ano, eu me permito comer o que quiser. Mas não sou muito mesmo dos excessos. E como amo fazer exercício físico, nunca fico totalmente parada. Daí aquelas curvinhas extras que aparecem no final das festas, acabam sumindo rapidinho e está tudo certo”, entrega, aos risos.

Casada com Faria — eles namoram desde 2013 — Patricia conta que só tem uma simpatia de fim de ano que faz questão de fazer. “O primeiro beijo do ano tem que ser no meu marido! Acho que é para deixar claro que ele é muito importante pra mim”, derrete-se, apaixonada. Patricia e Fabio são os pais do pequeno Pedro, de dois anos. Assim como ela herdou a paixão pela TV do pai, Silvio Santos, e seguiu os passos dele e se tornou apresentadora, Patricia desconversa quando o assunto é o filho também trilhar os mesmos caminhos. “Ele é muito novinho ainda para eu dizer algo assim. O que sei é que vou dar liberdade para ele fazer o que o fizer feliz. E que ele veja em nossa família um exemplo de trabalho, que foi o que meus pais sempre nos passaram”, pontua.

RELIGIÃO E SUPERSTIÇÃO
Criada no judaismo, mas convertida à religião evangélica, Patricia conta como encara a celebração de acordo com suas crenças. “Acredito em Deus, não sou supersticiosa e para mim, todo dia é dia de recomeçar e ser uma pessoa melhor”, frisa.
Mesmo não sendo supersticiosa, a apresentadora passará a festa de fim de ano vestida de branco. “Porque vou passar aqui no Brasil e todo mundo tem esse costume. E realmente. é uma cor que transmite paz. Se você colocar uma cor achando que vai dar sorte, está valendo! É a atitude e a energia que realmente importam. no fundo. A cor que mais gosto é o amarelo!”, conta.

DESEJOS PARA 2017
Filha da também autora Iris Abravanel, Patricia explica que não é fã de fazer listasde fim de ano, mas faz uma reflexão. Ela acredita que toda virada de ano simboliza um recomeço e, portanto, é possível mentalizar o que se quer melhorar e o que se deve deixar para trás. “Para 2017, quero rir mais e ser mais leve. E, de alguma forma, transmitir mais isso para as pessoas. O país já está passando por um momento tão difícil, que o mínimo que podemos fazer é focar no que realmente importa”, salienta. Você e o seu marido desejam aumentar a família? “É o que mais queremos!”, torce.

VIDA PROFISSIONAL
No campo profissional, Patricia só tem o que comemorar. O ‘Máquina da Fama’, do SBT, fechará o ano consolidado na vice-liderança. “E tudo isso me traz muita confiança de que estamos no caminho certo. Além disso, o SBT também segue em um ótimo momento, o que me deixa muito feliz. E tenho uma família maravilhosa para compartilhar todas essas alegrias. Foi um ano de grandes aprendizados”, conta ela que, além de apresentadora, também faz parte do Conselho do Grupo Silvio Santos. “Gosto da parte empresarial, de me envolver no negócio, de empreender, mesmo que na retaguarda”, observa.

SILVIO SANTOS É ÚNICO
O desejo de fazer TV sempre esteve presente na loura. Mas ela só foi em frente quando o pai a incentivou a fazer um teste, para ver como ela se saía. “A gente gostou do que viu. Comecei fazendo o ‘Festival SBT 30 Anos’ e não parei mais”, recorda ela, sobre o programa de 2011. Patricia diz que ainda recebe conselhos do pai. “Bem menos agora. Ele é meu fã, é um pai babão mesmo (risos). Diz sempre que tenho que ser eu mesma no palco. Que o público gosta da verdade”, salienta. E quando seu pai se aposentar, você ficará no posto dele? “Ninguém ficará no lugar dele. Silvio Santos só tem um, é único. E que ele nos alegre com sua energia e irreverencia por muitos e muitos anos”, afirma.

Últimas de Diversão