Varejo investe em marca própria para manter vendas

Presidente da Asserj anunciou ações para reagir à crise, como a Super Rio Expofood, convenção que reunirá grandes fornecedores no Rio

Por O Dia

Rio - A fabricação de produtos de marca própria é a aposta dos supermercados do Rio para manter o nível de vendas durante a crise econômica. Com preços mais acessíveis — em média, 40% mais baratos —, esses itens são mais uma alternativa para o consumidor que tenta economizar nas compras. Com a alta do dólar, a negociação com fornecedores também tem sido uma tática do varejo supermercadista, além do aumento da oferta de marcas e de promoções. 

Segundo o presidente da Associação de Supermercados Estado do Rio de Janeiro (Asserj), Fábio Queiróz, essas medidas foram intensificadas nos últimos meses com o agravamento da retração da atividade econômica.

Fábio Queiróz%2C presidente da Asserj%3A investimnto em mais promoçõesDivulgação

Em 2015, as vendas do setor fluminense totalizaram R$ 30 bilhões em faturamento. E em 2014, R$ 27 bilhões. “Os produtos de marca própria têm qualidade, pois os supermercados empregam a credibilidade de sua marca. Esses itens são em média 40% mais baratos” diz o executivo. Queiroz assumiu a entidade em agosto do ano passado, em substituição ao ex-presidente Aylton Fornari, que presidiu a entidade por 23 anos.

E a procura do item de marca própria tem aumentado. No Grupo Pão de Açúcar — responsável pelo Extra, Pão de Açúcar e Assaí — as marcas exclusivas tiveram 12% de participação nas vendas totais do Extra e Pão de Açúcar em 2015.

As marcas próprias encontradas apenas nesses supermercados são a Taeq, Casino, Qualita, Caras do Brasil, CDS, Finlandek, Pra Valer e Liss. Queiróz destaca ainda a ampliação da oferta de produtos como outra tática que beneficia clientes. “Estamos cadastrando mais itens nas gôndolas, para que o consumidor tenha mais opção de acordo com seu orçamento”.

Com todas as ações, o setor aposta na manutenção das vendas e, consequentemente, na manutenção de empregos. “Os supermercados não falam em demissão, exceto os que têm vendas da linha branca (eletrodomésticos)”, diz Queiróz. A Asserj tem 300 empresas associadas no estado, totalizando 1.500 lojas.

CONVENÇÃO REUNIRÁ MARCAS

Para aumentar as parcerias comerciais, a Asserj transformou a Super Rio Expofood 2016, tradicional feira do setor, em convenção. O evento será realizado no Riocentro entre 15 e 17 deste mês e reunirá grandes marcas, como Coca-Cola, BRF Brasil, Ambev, Granja Mantiqueira (pela primeira vez), Havaianas e Bauducco. e terá palestrantes como o economista Ricardo Amorim e o ex-jogador de vôlei Naubert.  Outra iniciativa da Associação foi a criação da Escola Asserj, para capacitação de profissionais do setor. 

Últimas de Economia