Peixe fresco para a Sexta Santa

Item é mais econômico que o bacalhau, que está cerca de 30% mais caro este ano

Por O Dia

Rio - A alta de 30,73% no preço do bacalhau este ano em relação a 2015 — segundo o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV) — levou consumidores a substituir o item tradicional da Páscoa por outros pescados. A alternativa alivia o orçamento de quem não abre mão de celebrar a data sem gastar muito.

Segundo o Ibre, enquanto a variação do preço do bacalhau ficou muito acima da média da inflação acumulada de março de 2015 e fevereiro de 2016, de 10,37%, os outros pescados frescos subiram, em média, 8,47%. Quem deixou para comprar hoje o tradicional peixe da Sexta-Feira da Paixão ainda tem boas opções nos supermercados e peixarias, com ofertas a partir de R$ 10 o quilo, segundo levantamento feito pelo DIA.

Na peixaria do Extra%2C funcionário mostra pescada amarela%2C a R%24 29%2C90 o quiloAlexandro Auler / Agência O DIA

Para o economista e professor do Ibmec, Gilberto Braga, substituir o bacalhau por outro pescado é a melhor forma de garantir “a sofisticação do almoço tradicional de Páscoa”. Ele recomenda: “Se usar a criatividade, é possível fazer um prato bonito com sardinha e outros pescados mais em conta, como os da costa brasileira, que são a anchova, dourado, entre outros”, diz.

Este ano, a professora Aline Soares, 36 anos, vai investir mais em outros tipos de peixes para receber cinco pessoas da família. “Vou servir outras opções, mais baratas e rendem mais. Se levar em conta outros gastos, como de bebidas, pesa demais no bolso”, afirma Aline.

Quem optar por comprar direto de fornecedores encontrará o quilo da sardinha por R$ 10 no Delta Mare Pescados, no Mercado São Pedro, em Niterói. Na Zelia Mar Peixaria, no Mercado do Produtor, na Barra, o quilo da pescadinha sai a R$ 28.

No Hipermercado Extra, o filé de polaca (500 g) custa R$ 6,98 e o quilo da pescada amarela R$ 29,90. No Mundial, filé de cação Frescatto (500g) está por R$ 13,90.


Cesta de Páscoa 15,17% mais cara

Não foi só o bacalhau que pesou na cesta de Páscoa, que, segundo o Ibre/FGV está 15,17% mais cara este ano em comparação com 2015. Outros itens tradicionais e que não faltam na mesa nesta data também tiveram alta, forçando consumidores a pesquisar preços.

As promoções para a PáscoaArte O Dia

Na lista, além da alta 30,73% no preço do bacalhau, o vinho registrou aumento de 28,36% e o azeite de 25,07%, segundo pesquisa do Ibre/FGV. A batata-inglesa está 15,61% mais cara e a couve teve alta de 16,26%. Também registraram aumento bombons e chocolates (11,67%), ovos de galinha (17,36%).

Últimas de Economia