Bellator ameaça UFC e promete mega investimento nos melhores lutadores

Melendez pode ser o primeiro a trocar o Ultimate pelo Bellator

Por O Dia

EUA - 2014 promete grandes novidades no MMA. O personagem que pode promover mudanças no mundo das lutas é o presidente do Bellator, Bjorn Rebney. Em entrevista ao site MMA Fighting, o americano garantiu que não faltará investimentos para contratar os melhores lutadores do mundo, mesmo os contratados do gigante UFC.

Presidente do Bellator%2C Bjorn Rebney%2C promete altos investimentos no eventoUSA Today Sports

A prova disso é que Gilbert Melendez, número dois nos leves do Ultimate, já teria aceito um contrato com o Bellator, e estaria somente aguardando o UFC fazer uma contraproposta para definir seu futuro.

O Bellator já tem no seu time de lutadores antigas estrelas do UFC como: Quinton Rampage Jackson, Tito Ortiz, Cheick Kongo e Randy Couture (como comentarista).

Entre os brasileiros, Eduardo Dantas, atual campeão do peso Galo do Bellator, e Marlon Sandro, parceiro de treinos de José Aldo e Renan Barão na Nova União, são os nomes que mais se destacam.

Confira na íntegra a declaração do presidente do Bellator, Bjorn Rebney.

“Vamos buscar assinar com os melhores lutadores, sejam eles de uma favela no Brasil, da tundra gelada da Sibéria, ou se estiverem lutando no UFC. Essa é a missão. Os lutadores são quem alimenta o pay-per-view. Você não alimenta a audiência promovendo Bjorn ou o Bellator. Promover os lutadores deve estar em primeiro lugar. Estamos indo atrás de todos, com mais e mais frequência. Eu acho que há uma questão de contexto. A coisa mais importante é que existem dois grandes protagonistas no MMA. É, de longe, melhor para os lutadores. Quando um lutador tem apenas uma opção, ele não tem poder na mesa de negociação. Mas quando ele tem duas opções, o lutador tem todo o poder na negociação. Isso é realmente estranho vindo do CEO de uma empresa de lutas, mas essa é a verdade. O meu talão de cheques pode levar um tiro por causa disso, mas se os lutadores podem ganhar o que eles sentem que merecem, em geral, para nós e para o esporte será melhor. Você vai ver muito mais disso à medida que avançarmos, gente vinda das menores regiões onde encontramos talentos desconhecidos, até as estrelas do UFC e outros caras que encontrarmos nos Estados Unidos”.

Últimas de Esporte