Ibrahimovic usa tatuagens para participar de campanha contra a fome

Craque sueco explica comemoração de gol sem camisa e corpo tatuado com 50 nomes

Por jessica.rocha

França - Acostumado a polêmicas, o astro sueco Zlatan Ibrahimovic deixou a fama de bad boy de lado para fazer uma boa ação ao apresentar neste domingo uma campanha de apoio ao Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), na qual aparecerá com seu corpo tatuado com nomes de pessoas que não têm o que comer.

Em um evento na capital francesa, o atacante do Paris Saint-Germain disse que foi esta campanha que o levou a tirar a camisa depois de ter marcado um gol no empate de sua equipe com o Caen em 2 a 2 neste sábado. A iniciativa fez com que 'Ibra' recebesse um cartão amarelo, mas ele não se arrependeu.

Em comemoração%2C Ibrahimovic tira a camisa e mostra corpo tatuado com nomesReuters

"Para mim não há maior desastre que a fome no mundo. Se tivesse podido, teria tatuado os nomes de todos os que sentem fome, mas não sou tão grande", brincou o jogador, que esclareceu que as tatuagens eram provisórias.

"Tenho fãs no mundo todo. A partir de hoje, quero que o apoio seja para as pessoas que sofrem de fome, eles são os verdadeiros campeões. Portanto, cada vez que escutem meu nome, pensem em seus nomes", completou o sueco, que relatou que neste sábado carregava 50 nomes escolhidos de forma simbólica entre os mais de 800 milhões que passam fome no mundo.

Os nomes foram selecionados entre os que recebem assistência do PMA na Síria, no Iraque, no Sudão do Sul, na República Centro-Africana, na Bolívia, no Camboja e na República Democrática do Congo, além dos afetados pelo ebola na Guiné, na Serra Leoa e na Libéria. Segundo 'Ibra', ele ainda não tinha participado de campanhas humanitária para manter a imagem de bad boy, mas que neste caso quis dar um passo à frente.

"É um problema que pode ser resolvido. Não estou aqui para salvar o mundo, mas, se pudesse, faria isso. Mas posso contribuir para abrir os olhos de muita gente sobre o que acontece no mundo", destacou.

Últimas de Esporte