Por pedro.logato

Rio - Amante da pesca esportiva, Maicon Soares da Silva, de 30 anos, acalentava dois sonhos na vida. O primeiro era o de ver o seu nome na lista de recordistas mundiais de pesca. O segundo, o de poder viver somente do esporte que mais gosta, de vara e molinete. Vejam só, em um único lance, realizou os dois grandes desejos. Com isca artificial que desenvolveu e o transformou em empresário do ramo, Maicon, que pratica o pesque-solte, fisgou o que é considerado o maior robalo-flecha do planeta em comprimento: 107 cm. Com isso, entrou para a história da pesca esportiva. A proeza foi em junho em Ubatuba (São Paulo), mas o recorde só foi homologado no final de outubro pela Associação Internacional de Pesca Esportiva (IGFA, na sigla em inglês). Na semana passada, ele recebeu o certificado da IGFA.

Maicon Soares é amante da pesca esportivaReprodução Internet

“A emoção é muito grande. Imagina ter o recorde do maior robalo do mundo com uma isca fabricada por você mesmo!”, exalta o dono da Flex Iscas Artificiais. Maicon via no esporte também uma chance de negócio. “Sempre tentei viver da pesca. Em 2010, comecei a fabricar os camarões flex manualmente, aí depois industrializei o processo e hoje já temos uma grande produção e as maiores capturas pelo Brasil afora”, comemora o empresário-pescador.

Andreson Cabeludo%3A garoupa%2C na isca artificial%2C na Costa Verde.Reprodução Internet
Marcos%3A cherne%2C na isca de sardinha%2C em Arraial do CaboReprodução Internet
Rafael Cabral (com bela camisa do xará%2C Filhão)%3A robalo-peva%2C na isca artificial%2C em ItacuruçáReprodução Internet
Marcelo Alves de Siqueira%3A namorado%2C isca de lula%2C em pesca embarcda%2C em Praia Seca%2C AraruamaReprodução Internet

A captura de robalos está ligada à história de sucesso do recordista. “Comecei como guia de pesca em 2011, em Bertioga, e dois anos depois com a mesma isca artificial capturei um flecha de 12 kg, no ano seguinte, veio outro de 16 kg”, conta o sortudo. E a história dos robalos não para por aí. Maicon lidera torneio do ‘Maior Robalo do Brasil’ e, recentemente, fisgou outro flechão de 113 cm. Agora espera conseguir nova homologação da IGFA e bater sua própria marca.

DICAS DE HOJE

A sardinha verdadeira entrou no defeso desde o dia 1º deste mês e vai até 15 de fevereiro. Vamos respeitar a lei para preservar a espécie. Para isca, filés de carapicu e bonito são opção.

Mestre Canarinho

(21-9953-8100) As iscas são camarão e lula: Quebra-Mar da Barra — corvina, papaterra, galhudo e carapicu-bandeira; Cagarras — olho-de-cão, marimbá, parguinho e corvinota; Gragoatá/Boa Viagem — corvinota, papaterra, carapicu e carapeba; Ilhas Pai e Mãe — corvina, papaterra, parguinho e xerelete.

Carlinhos Piraúna

Barra/Reserva —papaterra e pampinho (tarde); São Conrado —papaterra e pampinho (manhã/tarde); Arpoador — olho-de-cão (noite); Ppraia do Diabo — pampinho (dia); Praia de Copacabana — papaterra e riscadinho (noite); Leme — carapicu (dia), lula (noite); Pista Claudio Coutinho — olho-de-cão (tarde/noite); Murinho da Urca — carapicu e cocoroca.

Gilberto Ohoishi

(22)99839-6442

Em Arraial do Cabo, na Praia Grande —tira-e-vira, corvina, goete, pargo, lanceta; na Ponta do Focinho — maria- mole, castanha, goete, lanceta, congro-rosa e abrótea; no Largo da Praia da Ilha — olho-de-cão, pargo e cavalinha; no Largo da Pedra Vermelha — pargo, peroá e cavalinha; na Boca da Barra de Arraial — maria-mole, castanha e goete; na Ponta da Prainha — maria-mole, cavalinha e espadas (noite).

Você pode gostar