Presidente de clube demite musas 'por tirarem o foco dos jogadores da equipe'

Dirigente ainda afirmou que cheeleaders tinham relação com os atletas

Por O Dia

Inglaterra - Alguns clubes de futebol às vezes se utilizam da beleza de mulheres para conseguir chamar atenção da mídia e de patrocinadores. Porém, a ideia pode não ser tão boa como se planeja. O Billericay Town , clube semi-profissional da Inglaterra que disputa a Non League Premier, o equivalente à sétima divisão do país, decidiu demitir todas as suas cheerleaders alegando que elas estavam tirando a concentração dos jogadores antes das partidas.

A decisão foi de Glenn Tamplin, dono do clube, que considerou as moças sexy demais. Segundo o dirigente, elas mantinham até relacionamentos com os atletas fora de campo, nas horas vagas.

"Tivemos que tomar essa atitude porque elas estava tirando o foco dos nossos jogadores e algumas delas, não todas, mantinham relacionamento com eles", disse o mandatário.

FOTOGALERIA: Musas são demitidas de clube por serem muito bonitas

A decisão revoltou as cheerleaders. "Estamos muito desapontadas que nosso projeto não foi para frente, mas o que fica foram as amizades que fizemos no Billericay Town. É uma pena que temos uma equipe para trabalhar, mas ninguém para apoiar", comentou Bekka Batchelor, líder do grupo de moças que perdeu o emprego.

Algumas das líderes de torcida tiveram seus nomes revelados, como a própria Bekka Batchelor, Leah Torrington, Melissa McAllister, Molly Simmonds e Jodie Hall. Elas começaram a trabalhar no clube em julho deste ano e não ficaram nem um mês. 


Últimas de Esporte