Mbappé é apresentado e afirma que quer 'ganhar tudo' pelo Paris Saint-Germain

Na última temporada, o atacante marcou 26 gols e ajudou o Monaco a faturar o título francês e a ser semifinalista da Liga dos Campeões

Por O Dia

Paris - Contratado pelo Paris Saint-Germain na semana passada, o atacante Kylian Mbappé, de 18 anos, afirmou ser um jovem com pressa para "ganhar tudo" no seu novo clube. Apresentado nesta quarta-feira como reforço do time parisiense, ele comentou a sua ambição, mas também assegurou que seu plano inicial era permanecer por mais uma temporada no Monaco. 

Kylian Mbappé, de 18 anos, afirmou ser um jovem com pressa para 'ganhar tudo' no seu novo clubeCHRISTOPHE SIMON / AFP

"Eu tinha dado minha prioridade ao Monaco, mas certas coisas aconteceram", disse Mbappé em entrevista coletiva no Parque dos Príncipes. "Vou falar sobre isso muito em breve e direi tudo o que aconteceu. Tenho muito respeito por Vadim Vasilyev (vice-presidente do Monaco), que é um homem notável. Mas algumas coisas aconteceram."

Mbappé, que estava acompanhado por advogados e familiares, disse ter sentido que se transferir ao PSG era o certo a se fazer. "É um grande prazer me juntar ao PSG, um clube muito ambicioso que quer se tornar o melhor", disse o atacante francês. "Era importante não deixar a França depois de apenas seis meses no mais alto nível".

Na última temporada, Mbappé marcou 26 gols e ajudou o Monaco a faturar o título francês e a ser semifinalista da Liga dos Campeões. Mas tudo isso foi apenas um trampolim. "Eu sou um jogador ambicioso que sempre quer evoluir. Então meu objetivo é obviamente marcar mais gols do que na temporada passada. Mas as ambições individuais devem sempre ser parte de uma ambição mais ampla, e então é o time ganhar tudo", disse.

Ao contratar Mbappé, o PSG deixou claro que o clube pretende competir pelo título da Liga dos Campeões depois de vários anos de frustração desde que foi comprado por investidores do Catar em 2011. O treinador do PSG, Unai Emery, espera que Mbappé ajude sua equipe a dar um passo além depois de não ultrapassar as quartas de final da Liga dos Campeões em anos recentes. 

Mbappé se junta a um ataque que conta com o brasileiro Neymar e o uruguaio Edinson Cavani. "Estou com fome de troféus e quero vencer ano após ano, começando agora. É claro que a presença de Neymar é um bônus adicional. É extraordinário jogar com alguém desse nível".

O reforço chegou por empréstimo até o final da temporada, em expediente utilizado pelo PSG para lidar com as regras de Fair-Play Financeiro da Uefa, mas Mbappé será adquirido após esse período por 180 milhões de euros (aproximadamente R$ 670 milhões), o que deixará o clube com os dois jogadores mais caros do mundo, pois pagou 222 milhões de euros (R$ 826 milhões) ao Barcelona por Neymar. O enorme preço não incomoda Mbappé. "Não vai mudar minha maneira de viver ou pensar. Eu não estou recebendo o dinheiro e não está saindo do meu bolso".

Mbappé deve estrear pelo PSG na partida contra o Metz, fora de casa, nesta sexta-feira. "Eu falei com o treinador, ele me disse que eu posso jogar em várias posições no ataque e pode haver muita movimentação. Não há posição definida. Se você me perguntar agora, eu diria que prefiro jogar como centroavante. Se você me perguntar no próximo ano, eu poderia dizer na ponta. É uma boa pergunta", disse. 

Por causa das contratações de Mbappé e Neymar, o PSG foi colocado sob investigação da Uefa. O órgão gestor do futebol europeu disse que "recente atividade de transferência" provocou preocupação de que o clube estava novamente violando as regras projetadas para controlar gastos excessivos. "Não temos nada a esconder", disse o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, nesta quarta-feira. "Eu não posso falar sobre todos os detalhes. Nós fizemos tudo dentro das regras."

Depois de conseguir a transferência dos sonhos, Mbappé ainda tem outra ambição: passar no teste para tirar a habilitação para dirigir carros. "Está em modo de espera, mas vou ter que voltar a isso", disse o atacante, que era levado pela mãe aos treinos no Monaco. "Mas o PSG forneceu um motorista para mim, então está tudo bem."

Últimas de Esporte