Em sua estreia no Bota, Ricardo Gomes se diz tranquilo e quer os três pontos

Treinador que começar seu trabalho no Alvinegro com o pé direito e explica suas mudanças na equipe titular para sábado

Por O Dia

Rio - Acima da disputa por uma vitória e a manuntenção da liderança do Botafogo na Série B, o jogo de sábado contra o Luverdense, às 16h30, no Estádio Nilton Santos, será um momento marcante para Ricardo Gomes. O dia 1º de agosto vai ser muito especial para o treinador e marcará o retorno dele ao banco de reservas comandando uma equipe, depois do AVC que sofreu em 2011, justamente no local de sua estreia no Alvinegro. 

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

"O meu maior desejo são os três pontos. A minha rotina não mudou. Eu não tenho insônia e estou muito feliz por voltar ao meu trabalho. Pode ser que na hora eu tenha um frio na barriga, pode acontecer", disse Ricardo Gomes.

Ricardo Gomes só deseja uma coisa na estreia no Botafogo%3A a vitória e os três pontosVitor Silva / SS Press

Sem muito tempo para dar a sua cara ao time, Ricardo Gomes preferiu não mexer muito na equipe titular após os três treinos dados durante esta semana. Para o jogo contra o Luverdense, o treinador optou por fazer uma mudança: Diego Jardel no lugar de Gegê. Ele justificou o porque da mexida.

"O Diego ficou de fora por contusão e tivemos a saída de muitos jogadores importantes do clube. Passaremos por uma reestruturação que vai levar um tempo. O Gegê foi muito bem nos dois primeiros jogos e acabou caindo um pouco no terceiro, assim como o Octávio. Essa troca tem um preço a pagar e faz parte do nosso trabalho", afirmou.

O treinador também fez questão de reforçar que seu objetivo no Botafogo, independente de que divisão o clube esteja, ele precisa mostrar um bom futebol: " Independentemente da divisão o Botafogo tem que ter sempre um bom futebol. Não dá para prometer que vamos ser campeões, mas temos que apresentar sempre um bom jogo. Essa é a minha opinião desde a infância. As críticas tem que ser pesadas mesmo quando a gente perder e se não jogar bem tem que levar porrada. O bom futebol sempre será a nossa obrigação".