Fla-Flu para afogar as mágoas

Fluminense e Flamengo fazem clássico recheado de ressentimentos, com Ronaldinho e Emerson Sheik no cardápio

Por O Dia

Rio - Na festa do Fla-Flu, o porre da vitória é para afogar as mágoas. Feridas abertas que fazem o clássico deste domingo, às 16h, no Maracanã, transbordar de rivalidade. Sob pressão no Fluminense, Ronaldinho tem, diante do clube do qual cobra R$ 40 milhões na Justiça, a chance de mostrar que pode brindar os tricolores com grandes atuações. E, de quebra, colocar água no chope na recuperação do rival no Brasileiro. Já Sheik, do lado do Flamengo, tem sede de vitória diante do rival que nunca curou a ressaca da saída do atacante das Laranjeiras.

Ronaldinho e Emerson%2C atrações do clássico entre Fluminense e FlamengoFotos Márcio Mercante / Agência O Dia

O ressentimento está na origem do antagonismo entre os dois times. De um desentendimento no Fluminense, nasceu o futebol do Flamengo, em 1911. Desde então, vencer o duelo passou a ser questão de honra dos dois lados.

TEMPO REAL: Acompanhe, lance a lance, o clássico entre Fluminense e Flamengo

Em lados opostos na mesa, os times estão colados na tabela. Em sétimo, o Tricolor soma 33 pontos, um a mais do que o rival, em nono. Mas vem de três derrotas no Brasileiro, enquanto o Rubro-Negro conquistou a terceira vitória seguida na última rodada.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Na sexta-feira, Sheik abriu os trabalhos. Ao relembrar numa rede social que marcou seu primeiro gol pelo Flamengo num jogo contra o Fluminense, serviu o primeiro tira-gosto. Enquanto isso, no Tribunal, Ronaldinho reencontrava o Rubro-Negro em mais uma tentativa de resolver uma conta pendurada há três anos.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

No comando do Tricolor, Enderson Moreira admite que o futebol de R-10 tem descido quadrado. Mas ele ainda acredita que o jogador pode embriagar a torcida de felicidade: “Ele não está no nível que ele esteve há três anos. Mas o que estamos buscando é isso. Acho que ele pode alcançar coisas melhores. Não posso afirmar isso, nem ele pode afirmar. É um ser humano. Pode atingir níveis inesperados, como também pode não atingir. Não dá para cravar.”

Já Oswaldo de Oliveira, além de apostar no alto teor de capacidade de decisão de Sheik, sabe que, apesar da má fase, Ronaldinho sempre é capaz de dar dor de cabeça: “O Fla-Flu é especial. É um clássico maravilhoso, que eu adoro. É sempre um jogo sem prognóstico. (Ronaldinho) É um dos maiores jogadores do futebol de todos os tempos. Cracaço. É claro que sempre vai merecer nosso respeito. No futebol de hoje, não cabe mais isso de colocar um jogador só para marcar alguém, mas ele não pode ter espaço.”

Para o vencedor, desce mais uma, porque a saideira, hoje, é só amanhã.

Fred treina bem e deve voltar ao time

O técnico Enderson Moreira ganhou bons motivos para sorrir. No treino deste sábado, realizado na Escola da Educação Física do Exército, na Urca, o atacante Fred participou normalmente de uma atividade técnica de finalizações e animou o Tricolor. Além disso, Wellington Silva também pode voltar à equipe, na vaga do suspenso Renato. O treinador, porém, mantém o mistério.

“O Ronaldo deve estar apto para o jogo. Fred e Wellington Silva estamos avaliando ainda, mas as chances são grandes. Vamos esperar por eles até o último instante”, disse Enderson, que ainda exigiu dos muito dos laterais na atividade deste sábado.

Oswaldo faz mistério, mas mantém base

O técnico Oswaldo de Oliveira fechou o treino deste sábado, no Ninho do Urubu. Foram duas horas e meia de trabalho com a privacidade necessária para ensaiar jogadas e corrigir erros. A tendência, porém, é que o Flamengo entre em campo com o time praticamente idêntico ao que venceu o Avaí, na última rodada. Kayke e Armero devem novamente substituir Guerrero e Jorge, respectivamente.

As bolas aéreas, que vinham sendo o terror do Flamengo, não assombrou o time nos últimos dois jogos. Sinal de que o trabalho está dando resultado. O presidente Eduardo Bandeira de Mello marcou presença no treino, assim como os vices de futebol, Gérson Biscotto, e de comunicação, Antonio Tabet.