Caipirinha x tequila: duelo entre Brasil e México movimenta São Paulo

Bares mexicanos esperam festa e confraternização entre as duas torcidas nesta terça-feira à tarde

Por O Dia

São Paulo - A culinária mexicana já conquistou seu espaço na disputada cena gastronômica de São Paulo. Tudo bem que, em número, as casas dedicadas aos tacos, burritos e tequila perdem para pizzarias, cantinas italianas e restaurantes japas. Mas pode-se afirmar que há pelo menos um restaurante ou bar mexicano em cada grande bairro da capital culinária da América Latina. A reportagem de O DIA visitou cinco deles localizados nas regiões norte e oeste de Sampa para saber qual a expectativa para esse duelo entre tequila x caipirinha.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da seleção brasileira na Copa do Mundo

Dos cinco, apenas dois deles afirmaram que não haviam programado nada de especial para a partida. Com unidades espalhadas por toda a cidade, interior e outros estados, como Rio, Brasília e Belo Horizonte, a rede Si Señor irá oferecer uma dose grátis de tequila para cada gol marcado pelas duas seleções. Localizado em Pinheiros, região que concentra o maior número de casas típicas do país da América do Norte, o El Mariachi é um dos mais animados com o confronto. O bar, que no nome homenageia os tradicionais músicos mexicanos, irá oferecer uma caipirinha e um copinho de tequila para cada gol feito pelos dois times. Herdeiro do estabelecimento, um dos pioneiros da onde Mex na cidade, Emanoel Adam, o Bob, irá distribuir bigodes de plástico típicos mexicanos para a clientela torcedora. E não para por aí.

Comunidade mexicana é grande em São PauloMurillo Constantino / Agência O Dia

“Quem acertar o resultado do jogo vai ter desconto na conta”, afirma Bob, que diz não gostar de futebol.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

Outro lugar que espera festa é o Dedo de La Chica, na Vila Madalena, bairro que incorporou de vez o espírito da Copa. Nos últimos dias suas ruas foram invadidas por brasileiros e gringos que compartilham a alegria das vitórias e a dor das derrotas de suas equipes no Mundial. Dona do simpático restaurante, a gaúcha Aline Silva Campos espera contar com a presença da torcida do consulado mexicano em São Paulo.

Clima entre brasileiros e mexicanos é de pazMurillo Constantino / Agência O Dia

“Eu mandei um e-mail convidando o pessoal de lá para torcer aqui. Tomara que venham”, disse Aline.

Ela vai torcer pelo Brasil. Mas não quer goleada: “1 x 0 tá bom, né”, torce.

Últimas de _legado_Copa do Mundo