Mal no começo da Copa, Sneijder ressurge como o líder da Holanda

Apoiador decidiu na classificação sobre o México

Por O Dia

Rio- Três dos principais jogadores de meio-campo da Holanda já se machucaram desde o começo do ano: primeiro, Strootman, homem de confiança do técnico Louis van Gaal. Depois, pouco antes da Copa, o experiente Van der Vaart, e agora, De Jong. Sem nomes importantes, cresce a necessidade de que o camisa 10 Sneijder, que ainda não repetiu o desempenho da Copa de 2010, retome o posto de protagonista.

Sneijder começa a assumir protagonismo Márcio Mercante / Agência O Dia

Discreto na primeira fase, Sneijder empatou o jogo contra o México no fim, com um chute forte da entrada da área. Ontem, na volta da Holanda às atividades na Gávea, não se exercitou com os demais jogadores, já que ainda se recupera de dores musculares. Em princípio, não preocupa para o jogo contra a Costa Rica, no sábado, na Fonte Nova — e é exatamente por isso que Van Gaal prefere poupá-lo: sabe que precisará do craque 100% fisicamente para se classificar.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

“Sneijder é um craque. Trabalha muito e deixou todo mundo feliz por marcar o primeiro gol na Copa”, elogiou o atacante Van Persie.

Em 2010, inclusive, os dois gols da vitória holandesa sobre o Brasil foram marcados por Sneijder, artilheiro daquele Mundial com cinco gols. Além dele, só Fer ficou fora das atividades na Gávea, mas está confirmado para as quartas de final.

MISTÉRIO

Sem De Jong, Van Gaal deve promover a volta do zagueiro Martins Indi à equipe. Outra alternativa é escalar De Guzmán. O time só será divulgado depois do treino de amanhã com portões fechados, no Pituaçu, em Salvador.

Últimas de _legado_Copa do Mundo