Diretoria do Flamengo faz reserva financeira para fechar com reforços

Vice de futebol diz que há quatro negociações em curso

Por O Dia

Rio - O Conselho de Administração do Flamengo vota, na noite desta quinta-feira, o adiantamento de receitas na ordem de aproximadamente R$ 18 milhões. Deste valor, já previsto no orçamento aprovado no final de 2014, R$ 4 milhões ficarão numa reserva para reforços.

LEIA: Com presença de Eduardo Bandeira de Mello, Flamengo treina nesta quinta

Rodrigo Caetano cumprimenta o presidente Eduardo Bandeira de Mello e posa ao lado de Alexandre WrobelDivulgação

"Esses R$ 4 milhões não são para uma negociação específica. Temos três ou quatro situações em curso e vamos precisar do dinheiro para luvas etc", disse o vice de futebol Alexandre Wrobel, que espera fechar com pelo menos dois desses jogadores.

O dirigente, cauteloso, evita descartar Robinho. Nos termos já conversados, porém, não há chance de acerto. O jogador, de 31 anos, pediu um contrato de cinco temporadas, R$ 800 mil de salário líquido, dois carros da BMW, contas de casa e combustível subsidiados e um camarote no Maracanã. Algo parecido com o que recebe no Santos, onde seus vencimentos não estão em dia.

Se o atacante, no entanto, não encontrar quem aceite pagar o que ele pede e resolver retomar a negociação em outro patamar, as portas da Gávea estarão abertas. Robinho é o sonho de consumo do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Outros nomes que continuam na mira são o do colombiano Quintero, do Porto, e do volante Petros, do Corinthians. Por enquanto, Vanderlei se vira com o que tem para buscar a primeira vitória no Brasileiro, contra o Sport, domingo, às 16h, no Maracanã.