Uma vitória que vale como prêmio no Fluminense

Para respirar, Tricolor pretende eliminar a Tombense

Por O Dia

Minas Gerais - Na final da Primeira Liga e na liderança da Taça Guanabara, o Fluminense inicia contra o Tombense, às 21h30, sua caminhada na Copa do Brasil. A meta é vencer por dois gols ou mais de vantagem e eliminar o duelo de volta para ganhar mais tempo de descanso visando a final contra o Atlético-PR e as semifinais do Carioca.

Para isso, o técnico Levir Culpi mandará a campo o que tem de melhor. Apenas Osvaldo e Douglas ficarão de fora por conta de dores no quadril e no tornozelo, respectivamente. Invicto no comando do time, o treinador confia em outra vitória para desafogar o calendário tricolor.

Fluminense busca vitória na estreia da Copa do BrasilNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

“Tenho confiança. É uma coisa que não podemos deixar de ter. Agora, é preciso fazer dois gols de diferença, não é fácil. Não tem nenhum time ruim no campeonato. Tem de merecer. Mas há possibilidade boa. Tudo vai depender da nossa produtividade no jogo”, afirmou Levir.

Na atividade da manhã de ontem, Jonathan foi poupado, mas está confirmado na equipe titular. Após um período longo sem ser utilizado, o lateral ganhou a vaga com a chegada de Levir, que passou Wellington Silva para a esquerda.

Novamente sem a companhia de Osvaldo, Fred será municiado por Gustavo Scarpa, Gerson e Marcos Junior. O camisa 9 está na seca de gols desde 11 de fevereiro e não vê a hora de voltar a balançar a rede.

O jejum, porém, não preocupa o treinador do Fluminense. Para Levir, a experiência fará com que os gols de Fred reapareçam. Sem desespero. “Fred tem estrada suficiente para ter tranquilidade nesse momento. Está num mau momento. A bola não tem entrado, só isso. Não há fórmula, receita para mudar essa situação. Se a bola entrar, acabou. Ele sabe o que fazer. Que esteja iluminado”, disse Levir.

CÍCERO CARA A CARA COM SEU PRIMEIRO TIME

Em alta nas Laranjeiras, Cícero reencontra hoje o time pelo qual deu seus primeiros chutes. Ex-jogador do Tombense, o volante vai viver uma noite especial em Muriaé. “Foi o primeiro clube depois que saí de Castelo (ES), minha cidade natal. Foi um clube que me projetou, onde aprendi muitas coisas. Nunca imaginei que poderia enfrentar o Tombense como profissional. Temos de respeitar e procurar fazer o melhor. É um clube que tenho carinho”, contou Cícero em entrevista à ‘ESPN’.

O jogador vive fase especial no Fluminense. Com a chegada de Levir Culpi, ele ganhou mais liberdade no meio-campo e tem aparecido com gols. No sábado, foram dois contra o Madureira.