Levir explica Fred recuado em empate do Fluminense: 'Necessidade do jogo'

Técnico também justificou troca de Richarlison por Magnata

Por O Dia

Santa Catarina - O Fluminense até tentou, mas não conseguiu converter sua superioridade em gols. O empate sem gols contra a Chapecoense, no sábado, deixou um gostinho amargo na boca de Levir Culpi. Mas se os tricolores estranharam a mudança de posição de Fred, o técnico tratou logo de se justificar. A explicação, segundo ele, foi a 'necessidade do jogo'.

"Jogamos com dois jogadores de área. Primeiro o Richarlison, depois o Fred, que tem essa condição de se movimentar, protege bem a bola. Ele pode fazer essa troca, mas ainda prefiro ele decidindo mais na frente do que voltando. Mas a necessidade do jogo foi essa, senão ficaria isolado na frente. Foi a dificuldade que fez ele retornar mais", explicou Levir, que completou falando sobre a substituição de Richarlison por Magno Alves, no intervalo:

"O Magno consegue se movimentar, articular um pouco melhor as jogadas e chegar para finalizar. O Richarlison é um jogador de definição pura, ele é o cara da última bola. Ele não é um jogador muito tático. Então, foi isso que eu pensei. Queria um pouco mais de toque, de consciência com a bola para entrarmos na área tabelando."

Com nove pontos, o Fluminense é o sétimo colocado na tabela do Brasileirão. O Tricolor volta a jogar no sábado, contra o Grêmio, às 18h30, no Raulino de Oliveira.