Decisivo aos 40 anos, Magno Alves agradece e exalta a torcida do Fluminense

Vindo do banco, veterano só não deu passe para o gol de Gustavo Scarpa na vitória do Tricolor por 4 a 2 sobre o Atlético-MG em Edson Passos

Por O Dia

Rio - Ídolo e um dos maiores artilheiros da história do Fluminense, Magno Alves a cada dia que passa ganhava ainda mais espaço no coração do torcedor. Sempre tratado com carinho e pedido pela torcida do Fluminense, o veterano vem fazendo bonito mesmo saindo do banco. E nesta segunda-feira, o atacante de 40 anos foi decisivo para vitória por 4 a 2 sobre o Atlético-MG.

Feliz pelo apoio da torcida em todos os jogos, o Magno Alves além de agradecer, fez questão de exaltar a força do Fluminense quando joga com o torcedor ao seu lado.

Magno Alves foi decisivo para vitória do Fluminense ao sair do banco e dar três assistênciasNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

"Parabéns à equipe que soube usar o fator campo, já que não temos o Maracanã. Agradeço muito o apoio, o torcedor sempre gritando meu nome, pedindo para eu entrar, mas tenho a obrigação, independente do que a torcida pede, de cumprir minha obrigação quando vou a campo, de início ou não, e hoje pude fazer o meu papel da melhor forma possível. É uma vitória muito importante para nós no Campeonato e agora já estamos pertinho do G-4", afirmou Magno Alves.

Acostumado a ser servido, o artilheiro teve noite de garçom ao dar três assistências para os gols de Douglas, Marquinho e Maranhão. Magno brincou que só faltou o gol dele para a noite ser perfeita.

"Só faltou o meu gol, pô! Três assistências, eu merecia um gol. Mas tenho que agradecer à Deus , pois sem saúde, não sou nada. Mas não fiz nada sozinho. Toda a equipe está de parabéns pelo resultado e estou feliz por ter ajudado."

A excelente atuação no segundo tempo garantiram mais uma vitória pro Flu e o salto para a 7ª posição com 37 pontos. Desta forma, a equipe das Laranjeiras volta a sonhar com uma vaga no G-4. Na quinta-feira, o Tricolor volta a campo às 19h30, contra a Chapecoense, de novo em Edson Passos.