Vasco lamenta saída de Autuori mas garante técnico que 'agradará a todos'

Durante coletiva, Ricardo Gomes, Cristiano Koehler e Roberto Dinamite explicam situação e projetam contratação de sucesso

Por O Dia

Rio - As explicações do adeus. Em coletiva concedida em São Januário nesta terça-feira, Roberto Dinamite, Ricardo Gomes e Cristiano Koehler falaram sobre a saída de Paulo Autuori do comando do Vasco. O mais ativo na conversa foi Cristiano, que aproveitou o momento para explicar como a situação se desenrolou e garantir que não há nenhum problema pessoal com o treinador mesmo com a decisão de se desligar do clube.

"Na sexta-feira eu recebi um e-mail do Paulo citando algumas coisas e dizendo que gostaria que a gente reavaliasse sua continuidade no clube em razão de tudo que foi discutido entre as partes no início. Eu, Ricardo e Roberto tentamos de todos os modos remover essa ideia da cabeça dele, mas não conseguimos. Nunca faltou entendimento. A comunicação sempre foi clara, objetiva e direta. Decisão pessoal do Paulo. Ele tem essa forma de avaliar os fatos. É algo dele. Volto a dizer que respeito, mas acho que ele poderia ter avançado um pouco mais. Paulo vai seguir vida profissional dele. Vamos trabalhar muito aqui, fechar essa página, buscar anunciar patrocínios e reforços. Vamos olhar para frente e resolver os problemas do Vasco"

Dirigentes falaram sobre saída de Autuori e novo técnicoCarlos Moraes / Agência O Dia

Ainda na coletiva, o ambiente se mantinha abatido quando foi a vez do diretor de futebol Ricardo Gomes falar. Ainda abalado com a saída de Autuori, Ricardo tentou se mostrar focado totalmente no futuro do Vasco e chegou a afirmar que um novo treinador deve ser confirmado em breve. Segundo o dirigente, será um profissional que agradará a torcida.

"Vai ser um bom treinador. Conheço um pouco e sei que vai agradar a torcida do Vasco. Esse é o nosso principal objetivo. Não vou falar de nomes. Mas já comecei os contatos e teremos, se não for, hoje, amanhã uma indicação", disse Ricardo, que ainda teve a ideia de um treinador qualificado reforçada pelo presidente Roberto Dinamite.

"Queremos um treinador competente e qualificado. Nem sempre o maior salário é o melhor técnico. Ele tem que vir ao encontro do que desejamos", afirmou Dinamite.