Rússia diz que resolução da ONU é "contraproducente"

Chancelaria russa denunciou a "pressão descarada" para que alguns Estados membros votassem a favor

Por O Dia

Para governo russo, resolução "apenas complica a solução da crise política na Ucrânia"Alexey Druzhinin / RIA-NOVOSTI / AFP

MOSCOU - O governo russo chamou de "iniciativa contraproducente" a resolução aprovada na quinta-feira na Assembleia Geral da ONU que denuncia o referendo na Crimeia e a anexação desta península ucraniana à Rússia.

Esta "iniciativa contraproducente (...) apenas complica a solução da crise política na Ucrânia", afirma um comunicado do ministério russo das Relações Exteriores.

A resolução não vinculante, proposta pela Ucrânia e apoiada pelos países ocidentais, recebeu 100 votos a favor, 11 contrários e 58 abstenções. A Assembleia Geral tem 193 membros.

Redigido em termos moderados, o texto não critica explicitamente Moscou.

"O grande número de abstenções e de ausentes é um testemunho eloquente da rejeição a uma interpretação parcial dos acontecimentos na Ucrânia", considera o ministério russo.

A chancelaria denuncia ainda a "pressão descarada, que chegou a uma chantagem política e econômica, exercida sobre certo número de Estados membros para que votassem a favor".

A resolução destaca que "o referendo de 16 de março, que não tem nenhuma validade, não pode justificar uma mudança do status" da Crimeia. Pede a todos os Estados e organizações internacionais que "não reconheçam nenhuma mudança do status".

"Afirma o compromisso (da Assembleia) com a soberania, a independência política, a unidade e a integridade territorial da Ucrânia em suas fronteiras internacionais reconhecidas".

Últimas de _legado_Notícia